MP inicia as investigações de desvios de dízimos, lavagem de dinheiro pela Igreja Maranata

2

MP inicia as investigações de desvios de dízimos, lavagem de dinheiro pela Igreja Maranata.

MP inicia as investigações de desvios de dízimos, lavagem de dinheiro pela Igreja Maranata
MP inicia as investigações de desvios de dízimos, lavagem de dinheiro pela Igreja Maranata

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES) deu início, na manhã desta segunda-feira (26), a uma operação que investiga um esquema de desvios de doações de dízimos, lavagem de dinheiro, falsificações de documentos e ocultação de bens da Igreja Cristã Maranata.

A ação denominada ”Entre Irmãos” está cumprindo, por meio do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), um total de 12 mandados de busca e apreensão e conta com o apoio da Ronda Tática Motorizada (Rotam) da Polícia Militar, na Grande Vitória. Também são investigadas as participações de policiais na segurança de integrantes.

Por meio da assessoria de imprensa, a Igreja Maranata informou que os advogados a instituição “estão se inteirando do processo e das acusações e devem se pronunciar somente após as 11 horas desta segunda-feira (26)”.

Os alvos da operação são igrejas, um escritório de contabilidade e até a residência de um contabilista. Um dos principais pontos do esquema é o Presbitério da Maranata, no Centro de Vila Velha, na região Metropolitana, onde funciona a sede administrativa e financeira da entidade. Segundo o Ministério Público, estão sendo apurados os crimes de corrupção, falsificações de documentos e ocultação de bens por parte de membros da cúpula da Igreja.

A ação visa desarticular e colher provas relativas à suposta atuação de uma organização criminosa na igreja. Computadores, documentos, dados e depoimentos estão sendo recolhidos.

Além dos mandados de prisão, a operação prevê cumprimento de ordens judiciais de afastamento, sequestro de bens, quebra dos sigilos ficais e impedimento de acesso de toda a direção das áreas administrativas da Maranata para que o trabalho do Ministério Público possa ser realizado livre de obstáculos e ingerência dos eventuais envolvidos, sem impedir o livre exercício do culto religioso.

A cúpula da Igreja Maranata está sendo investigada pelos crimes de estelionato, falsificação de documentos, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Operação 'Entre Irmãos' na Igreja evangélica Maranata
Operação ‘Entre Irmãos’ na Igreja evangélica Maranata

Operação “Entre Irmãos” na Igreja Maranta investigada  por desvios de dízimos, lavagem de dinheiro.

AS informações são do portal G1

2 COMENTÁRIOS

    • Essa de acusar outros quando acusado (ou pego com a boca na botija) funciona para quem acredita nos “pastores” que usam a mesma (pobre) tecnica de retorica. Quem ta de fora nao cai nessa.

Deixe uma resposta