Integrante do “CQC” declara temer a bancada evangélica

0

Integrante do “CQC” Mônica Iozzi, declara temer a bancada evangélica

Integrante do "CQC" declara temer a bancada evangélica
Integrante do “CQC” declara temer a bancada evangélica

Mônica Iozzi que integra o programa Custe o Que Custar (CQC), da Rede Bandeirantes, em entrevista concedida ao programa ‘2 Chopes Com’ do site Yahoo apresentado por Michel Blanco, declarou temer a bancada evangélica.

Mônica que monta seu quadro com entrevistas a políticos fez critícas a alguns parlamentares. Questionada de qual seria a bancada mais perigosa de Brasilia, a repórter afirma, entre alguns goles de chope, que existem muitas entre elas “a dita evangélica”.

“Eu acho que existem muitas bancadas perigosas ali. As bancadas que eu enho mais medo são a ruralista e a bancada ‘dita evangélica’. A gente tá voltando no tempo numa série de coisas”.

Mônica ressalta que não são todas as igrejas evangélicas, mas que existem uma série de igrejas que misturam de uma forma “gritante”, política com religião. “Que pegam a grana dessas pessoas e alimentam programas que alimentam políticos, que alimentam a bancada”.

A repórter ainda questiona “qual é a função da bancada evangélica? A única coisa que os caras sabem dizer é: nós lutamos pela família, pela moral e bons costumes”, disse ela, completando que eles se focam apenas em causas específicas como os gays.

Para ela, se a bancada evangélica cresce é porque muitas pessoas da população compartilha dos mesmos pensamos, sendo algo assustador.

Durante a entrevista, Mônica ainda diz temer outros políticos, como o senador Fernando Collor. Ela comenta que as pessoas fizeram dele um personagem, esquecendo do quanto ele é “perigoso”. Mônica também cita o político Maluf como um homem perigoso para a o Brasil.

Assista o vídeo na integra:

*Informações: The Christian Post

Deixe uma resposta