Marcas na pele de nascença poder ser um risco à saúde?

1
Marcas na pele de nascença poder ser um risco à saúde?
Marcas na pele de nascença poder ser um risco à saúde?

Marcas na pele de nascença poder ser um risco à saúde?

As marcas de nascença aparecem em quase 10% das crianças, no momento do nascimento ou nas primeiras semanas de vida. Elas podem causar preocupação aos pais, em particular, se forem grandes ou em uma área cosmeticamente importante. “A decisão de tratar uma marca deve ser tomada pelos responsáveis, juntamente com o apoio médico, que pode determinar se a mancha apresenta ou não riscos à saúde da criança”, afirma a dermatologista Cristine Carvalho.

Segundo a especialista, as marcas de nascença devem ser avaliadas ainda na infância. “Há vários tipos, por isso é importante determiná-los antes de considerar possíveis tratamentos. A maioria não representa nenhum risco, mas, em outras situações, podem crescer e causar complicações, especialmente as que surgem ao redor dos olhos, lábios, nariz ou da virilha. Além disso, é preciso lembrar que qualquer lesão na pele tem o potencial de se transformar em uma úlcera, se não for monitorada.”

Variações de manchas na pele

O tipo mais comum entre as manchas de nascença é a que representa a cor vermelha, conhecida também como hemangioma infantil, que normalmente aparece na pele depois do nascimento. “Geralmente, crescem durante os 12 primeiros meses de vida, depois desse período, paralisam. Com o tempo, podem desaparecer por conta própria, mas há casos em que os dermatologistas recomendam tratamento. Por exemplo, em ocorrências ao redor dos olhos, obstruindo e impedindo o desenvolvimento visual normal se não for tratado. Também há casos na região da virilha que podem inflamar e causar dor à criança”, explica a dermatologista.

A médica destaca também que, dependendo do tamanho, algumas marcas de nascença faciais podem deixar uma cicatriz ou podem causar flacidez da pele, após o seu desaparecimento. “Por isso, os pais devem levar a criança o quando antes ao médico, assim que perceberem uma mancha.”

Há várias alternativas de tratamento para o hemangioma infantil. “As opções terapêuticas para o problema são muitas, como uso de corticoides sistêmicos, terapias com esteroides intralesional, propanolol, medicamentos tópicos e terapia a laser, mas todas precisam ser discutidas com os pais devido aos seus efeitos colaterais”, comenta.

Outra marca que pode necessitar de tratamento é a chamada “mancha vinho do porto”. Ao contrário dos hemangiomas infantis, elas vão escurecendo lentamente e ficando mais espessas. Esse tipo de mancha não desaparece sozinho. “Elas são caracterizadas por uma aparência plana com uma coloração rosa, vermelha ou arroxeada e aparecem na face, podendo afetar a autoestima da criança. Podem também estar associadas a problemas oculares (inclusive glaucoma)”, alerta Cristine.

Como essas manchas crescem e engrossam com o tempo, muitos pais optam por tratá-las cedo, quando os filhos ainda são pequenos. “Nesse caso, a terapia a laser é normalmente iniciada nos primeiros 6 meses de vida. São necessárias cerca de oito sessões para obter bons resultados”, explica a médica.

Já as manchas brancas, menos observadas após o nascimento, podem aparecer em relevo ou forma plana sobre a pele. Embora esse tipo seja inofensivo, elas podem resultar em uma perda permanente de pigmentação na área afetada. Algumas podem crescer e a remoção pode ser necessária.

“Geralmente, as manchas brancas são planas e não há motivos para se preocupar. No entanto, algumas delas são elevadas e grossas, necessitando assim de uma avaliação dermatológica.”

Além dessas, existe a marca que pode estar presente no nascimento, o nevo congênito. Esse tipo de mancha marrom é provocada por um aumento do número de melanócitos (células produtoras de pigmento do corpo) e podem evoluir para melanoma, a forma mais letal de câncer de pele.

“A maioria dessas manchas nunca fica maior do que 2 ou 3 centímetros de diâmetro, mas algumas lesões maiores, que crescem e escurecem representam um risco maior. Por isso, essas devem ser acompanhadas ou removidas cirurgicamente, se for o caso”, destaca a dermatologista.

Ainda com a pigmentação marrom, outra marca de nascença que pode ser preocupante é a “café au lait”. O termo, em francês, quer dizer “café com leite”. Segundo a médica, se um paciente tem várias marcas desse tipo, elas precisam ser avaliadas, pois podem ser sinais de outras associadas. Primeiramente, o dermatologista precisa descartar a possibilidade de uma doença mais grave. Para os pacientes que querem tratar apenas o incômodo estético, existem vários tratamentos com laser.”

*As informações são da Arca Univelrsal

1 COMENTÁRIO

  1. MEU FILHO NASCEU COM UMA MANCHA BRANCA NA REGIÃO DO BUMBUM E PERNINHA , ELA TODAS AS VEZES QUE ELE TOMA SOL FICA MAIS EVIDENTE , DA PRIMEIRA VEZ QUE PERCEBI A MANCHA A PEDIATRA DELE ME DISSE QUE ERA GENÉTICA DO MEU BEBÊ , FICO PREOCUPADA , O QUE PODE SER ESTA MANCHA, OBRIGADA…

Deixe uma resposta