Sites evangélicos de relacionamento atraem milhões de usuários

Sites evangélicos de relacionamento atraem milhões de usuários
Sites evangélicos de relacionamento atraem milhões de usuários

Um site de relacionamentos abençoado por Deus. Para entrar e achar o par perfeito no www.amoremcristo.com, é preciso aceitar como termos de uso os versículos da Bíblia. Nas páginas, dá para bater papo com pretendentes, mas se o assunto ficar quente, um pastor pode interferir e jogar água fria. Só este ano, o número de usuários já aumentou 30% e atinge a marca de 2 milhões.

Perto de completar nove anos de existência, o site se gaba de juntar 10 casais por mês. Ao se inscrever, o usuário determina as características físicas e psicológicas da pessoa que procura. “Quero alguém que não beba ou fume, nem fique na noite e leia a Bíblia”, descreve o usuário Washington Valério de Almeida Jr., 22. O sistema ainda está procurando seu par.

O site fechou parceria para anunciar eventos evangélicos e disponibilizar músicas gospel para ouvir e compartilhar. É possível ainda bater papo online com usuários, participar de chats coletivos, pedir conselhos a pastores e estudar religião. Mais de 450 casamentos entre usuários foram registrados. Dos cadastrados, 16% são cariocas. “Se agir fora da Bíblia é convidado a se retirar. Não pode insinuação sexual. As fotos são pré-aprovadas pela direção. Se alguém for assediado, é só denunciar que a gente lê as conversas e verifica se há algo errado”, garante o presidente do site, Carlos Vinícius Buzulin.

O ramo está crescendo de forma avassaladora na Internet. O segundo maior site deste tipo é o Divino Amor, que tem mais de 1 milhão de usuários, dos quais 80% buscam compromisso sério. Segundo o grupo, 60% dos evangélicos que buscam namoro na Internet são mulheres e têm de 25 a 45 anos. No Divino Amor, 56% são do Rio. Contrariando o estereótipo, 28% dos usuários são divorciados e 51% saem de uma a quatro vezes por semana para se divertir.

CristaoBook: tipo religioso de ‘Face’

Há cerca de três meses, entrou na Rede o CristaoBook — espécie de Facebook, só que a partir de perspectiva cristã da vida. Na página, a língua falada é o “português de Jesus”. Para convidar usuários, é preciso clicar no botão “Convide seus irmãos em Cristo”. A estrutura ainda é pequena: para o lançamento, foram gastos R$ 1,5 mil em recursos próprios, levantados pelo webdesigner carioca e evangélico Armando Louder.

A média de entrada diária é de 200 pessoas, mas cerca de 20% dos novos seguidores são perfis falsos querendo “desorganizar” os rumos do CristaoBook, segundo dados do site. No início do Amor em Cristo, a equipe também teve dificuldades. Sofreu preconceito pelos próprios evangélicos, que alegavam que “conhecer gente na Internet não é de Deus”. Hoje até pastores aderiram. Alguns escrevem recados diários sobre amor e sexo para os usuários, ressaltando a importância de casar virgem.

A nutricionista Salma Martire Pessata, 42, conheceu o marido, o advogado Anderson, 40, graças à página: “Foi meteórico. Com um mês de namoro, ele me pediu em casamento. Já fomos padrinhos de outros unidos pelo site”.

*IG
COMPARTILHAR