Religião causa separação de Tom Cruise e Katie Holmes

0
Religião causa separação de Tom Cruise e Katie Holmes
Religião causa separação de Tom Cruise e Katie Holmes

Apontado como o pricnipal motivo da separação entre Katie Holmes e Tom Cruise, o ator hollywoodiano é adepto da cientologia, religião fundada em 1954 pelo escritor de ficção científica Lafayette Ron Hubbard, que vem atraindo muitas celebridades e é caracterizada pelo domínio mental de seus seguidores.

Segundo o apologista Johnny Bernardo, do Instituto de Pesquisas Religiosas (INPR), a cientologia pode ser chamada de “seita destrutiva”. “Ela é caracterizada por um extremo centralismo e domínio das faculdades mentais de seus seguidores. Seus líderes possuem a habilidade que faz com que as pessoas o sigam sem questionamentos, e comanda seus fiéis como seus devotos”, explica Bernardo.

Cruise, adepto da cientologia desde a década de 80, seria extremamente ligado à religião, enquanto Katie não dava a mesma ênfase. Outro fator que pesou na decisão de divórcio, seria que Katie queria proteger a filha Suri, de 6 anos, de ser iniciada na bizarra seita. Ao pedir a separação, ela exigiu a guarda total, não compartilhada, da criança.

Cruise é apontado como um dos expoentes da seita, e seus líderes o chamam de “Cristo” da cientologia. Katie ainda se queixou da personalidade excessivamente controladora e obsessiva de Cruise. Segundo a Veja, ele decidia tudo na vida da esposa: desde os papéis dela no cinema, as férias, como Suri seria criada, onde iriam jantar, de acordo com uma fonte próxima à atriz.

“Ela estava enlouquecendo. Katy costumava ser corajosa e vívida, mas acabou se tornando oprimida e insípida”, revelou a fonte.

Religião das celebridades

Fundada em1954 pelo norte-americano Lafayette Ron Hubbard a Cientologia tem como uma de suas estratégias de crescimento o apelo à mídia e adesão de celebridades.

“Amparada na fama de alguns de seus seguidores, a cientologia vem conquistando cada dia mais adeptos. Tom Cruise, John Travolta e Juliete Lewis são exemplos de ‘garotos propaganda da doutrina de Hubbard’”, explica Bernardo.

Apesar dos “famosos” difundirem a seita por diversas partes do mundo, ela ainda não possui grande expressão no Brasil. Mas, segundo o apologista, ela vem estabelecendo bases na Venezuela e outros países fronteiriços.

Um dos perigos apontados pelo estudioso para a cientologia é a manipulação psicológica a que a doutrina submete seus adeptos. Além, disso, ressalta, existem denúncias de desvio de verbas, abuso sexual e até mesmo de agressão física.

Na Austrália, já foi alvo de investigações por erros no pagamento de funcionários. A rede de televisão ABC também realizou reportagens denunciando problemas nas contas da instituição.

A religião visa pessoas jovens, de boa aparência, de mente aberta, que almejam fama e poder. De acordo com o apologista, “a mente humana é uma das obsessões da cientologia.

“A Cientologia – assim como outros grupos destrutivos – representa um grande perigo para a sociedade”. Citando o tabloide Daily Mail, o estudioso conclui: a seita quer transformar seus seguidores em “super-homens”.

*Contigo

Deixe uma resposta