Homem passa 35 anos em manicômio e recebe cura na Igreja

3
Homem passa 35 anos em manicômio e recebe cura na Igreja
Homem passa 35 anos em manicômio e recebe cura na Igreja

Homem recebe cura na Igreja – De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS – transtornos mentais e comportamentais são alterações doentias do modo como a pessoa pensa ou se comporta. Se o caso for grave, quem manifesta tais transtornos necessita de internação em hospitais psiquiátricos, também chamados de hospícios ou manicômios. Foi o que aconteceu com Wanderley Gomes, 69 anos, que mora em Valença, no Sul Fluminense, na divisa com Minas Gerais, distante 148 quilômetros da capital.

Ele passou 35 anos de sua vida no Hospital Psiquiátrico, em Mendes, e no Hospital Cananeia, em Vassouras, municípios também do Sul Fluminense.

Foram 35 anos que eu vivi dopado com remédios muito fortes. Passei por várias sessões de ECT, que são choques na cabeça. Hoje isso está proibido. Com uma palavra do apóstolo Valdemiro Santiago, repreendendo o mal que agia na minha vida, fiquei liberto. Trabalho, tenho uma vida normal e sou realmente uma nova criatura”, explica ele.

“Por 35 anos fui visitar meu marido nos manicômios. Os médicos diziam que ele nunca ficaria curado, mas o Senhor Jesus mudou tudo na vida dele. Conheci a Igreja Mundial do Poder de Deus pela televisão, fui curada de câncer e comecei a lutar pelo meu marido. Aluguei uma van e o levei a uma concentração de fé no ginásio do Olaria, no Rio. De longe o apóstolo determinou que o espírito de loucura nunca mais se aproximasse dele, e pronto! Hoje nós rimos, cantamos e louvamos ao Senhor juntos. Fazemos parte dessa imensa família que é a dos salvos por Jesus Cristo”, conta a esposa, Neiva da Silva Gomes, 60 anos, que levou uma amiga para testemunhar a libertação do seu marido: Neyde Gomes da Costa, 58 anos, que mora em Vassouras. Ela é a esposa do enfermeiro que por 30 anos cuidou de Wanderley. “Conheço esse casal há 30 anos e até lembro do tempo em que a Neiva estava com câncer”, garante ela.

“Nós estamos no paraíso agora, neste ministério. Com a graça do Senhor, tudo é só bênção”, finaliza Wanderley.

*IMPD

3 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta