Suspeito de sequestrar menina em Igreja em São Paulo foi indentificado pela Polícia

Suspeito de sequestrar menina em Igreja em São Paulo foi indentificado
Suspeito de sequestrar menina em Igreja em São Paulo foi indentificado

A Polícia Civil de São Paulo identificou o suspeito de sequestrar a menina Brenda, de 4 anos, durante um culto religioso uma igreja evangélica  “Deus é Amor” na região do Brás, no centro da capital paulista, no dia 10 deste mês.

Ela foi encontrada nesta segunda-feira à tarde por um rapaz que contou à polícia ser vizinho da mãe da garota. O jovem trabalha como repositor em uma loja de doces na região do Paraíso, Zona Sul de São Paulo, e viu a menina no colo de um homem branco, de aproximadamente 1,75m, enquanto ele pedia comida. O suspeito, o ajudante geral Jorge Antunes Cardozo, de 47 anos, natural de Ponta Grossa (PR), conseguiu fugir.

– Eu segurei a menina. Na hora que eu falei que iria chamar a polícia, que eu peguei o celular, ele largou a menina e saiu correndo – disse o repositor Alex Ramos de Carvalho, de 17 anos.

Segundo policiais do 6º DP (Cambuci) que investigam o caso, Cardozo e a menina estavam na região do Paraíso desde o dia do sequestro, e dormiam em uma carroça, encontrada nesta manhã, com brinquedos, cupons fiscais e um fragmento de uma conta bancária dentro, o que ajudou na identificação do suspeito.

A menina foi levada para o hospital Perola Byington, onde foi submetida a exames físicos e psicológicos.

A mãe de Brenda, que chegou a espalhar cartazes pela rua com a foto da criança no período em que ela esteve desaparecida, mora na Rua da Mooca, também na região do Brás, e conhece Alex há três anos.

Informações o Globo

COMPARTILHAR