Pastor Americano desafia cristãos a limparem suas almas

0
Pastor Americano desafia cristãos a limparem suas almas
Pastor Americano desafia cristãos a limparem suas almas

Para muitos cristãos não tem importância assistir filmes violentos, de linguagem depreciativa e com alguma cena de sexo. Mas para um pastor essas práticas podem envenenar suas almas e afastá-los de Deus.

O pastor Craig Groeschel lidera uma das maiores igrejas que crescem em tamanho e número no país, a LifeChurch.tv. Ele não chama os cristãos a viverem separados do mundo como numa bolha, mas alerta àqueles que seguem a Jesus para serem mais cuidadosos com o que se permitem em suas vidas. Caso contrário, eles podem ser como uma rã numa chaleira com água prestes a ferver.

Em outras palavras, muitos não percebem que estão escaldando suas próprias almas.

“Não podemos, indiscriminadamente, deixar que os aspectos do mundo e da cultura ao nosso redor influenciem nosso estilo de vida”, Groeschel diz em seu mais recente livro, Soul Detox (sem título em português).

O Edmond, pastor de Oklahoma, cuja igreja cresceu para 15 campi, relembra seus primeiros 18 anos os quais seus pais fumavam. Desde então, ele não se incomodava com o cheiro até chegar à faculdade.

“Eu não percebia o quão doentio estava minha casa até estar fora de lá tempo suficiente para respirar melhor e ver a diferença”, conta Groeschel. De fato, depois de viver pela primeira vez num ambiente livre do fumo, na faculdade, ao retornar para casa, fiquei chocado.”

“Assim que cheguei até a porta, a fumaça veio até minha cara”.

Da mesma maneira, Groeschel acredita que muitas pessoas não estão tão conscientes “da regressão espiritual”. Isso não inclui apenas a toxicidade da mídia, mas também os relacionamentos nocivos, pensamentos negativos e o materialismo, os quais causam dependência, entre outras coisas.

“Penso que muitos de nós Cristãos não percebemos que estamos respirando todo tipo de coisas nocivas para nós”, disse ao The Christian Post.

“Cristãos”, insistiu, “são consumidos espiritualmente.”

“Precisamos entender que não somos um corpo com uma alma, mas uma alma que habita num corpo”, pregou no último fim de semana na Life Church.

“É uma batalha diária consigo mesmo”, Groeschel admitiu ao CP.

Não são só os cristãos que são bombardeados com várias mensagens da mídia, muitos são convencidos, também, de que é melhor uma vida “divertida, feliz e significativa” a qual o mundo nos oferece, ao invés de Deus.

“Os cristãos contentam-se com uma vida que é menor do que a que Deus quer nos dar; e são seduzidos pela cultura e em aceitar as coisas que podem ser prejudiciais às nossas almas, quando o que Deus tem a dar é o melhor para se viver”, lamentou ao CP.

“Eu diria que quanto mais perto de Cristo eu estiver, menos que eu queira as coisas que este mundo me oferece e que quanto mais eu me desvio dele mais eu desejo as coisas desse mundo. É um tipo de escolha diária e muitas vezes hora a hora, minuto a minuto de tentar focar-me em Cristo e naquilo que é eterno pois é muito fácil ser sugado pelas coisas que não são Dele e nem para Ele.”

Groeschel encoraja os Cristãos a desintoxicarem suas almas do medo, da culpa e de todas as impurezas que poluem seu relacionamento com Deus. E ele deseja que os crentes perguntem a Deus como eles podem gastar seu tempo com Ele para de verdade ouví-lo.

“Para aqueles que seguem a Jesus, tudo o que fizermos, não importa onde, devemos refletir nosso amor e compromisso com Ele”, diz em seu livro Soul Detox.

“Viver uma vida sem pecado é impossível, pela natureza pecaminosa que temos”, disse ao CP “Mas penso que há um nível de pureza por meio de Cristo o qual é possível viver e bem, isso é muito maior que muitos de nós imaginamos”.

Enquanto a confissão para alguns é o ponto de partida para a desintoxicação das suas almas, para outros, podem ver alguns filmes. Na dúvida, pergunte-se: “Isso vai me aproximar de Cristo ou me afastar dele?

Se é normal, a escolha é sua, recomenda Groeschel. Se existe uma nocividade em potencial, “não desperdice seu tesouro mais importante”.

Informações: The Christian Post

Deixe uma resposta