Se estou infeliz, devo me divorciar?

0

Caro Dr. Moore,

Se estou infeliz, devo me divorciar?
Se estou infeliz, devo me divorciar?

Minha esposa e eu estamos em um impasse. Não houve abandono, nem imoralidade sexual nem abuso. Nós simplesmente não nos damos bem. Não deveríamos ter nos casado. Deveríamos saber que éramos incompatíveis. Eu sei que Deus odeia o divórcio, mas não tenho nenhuma outra opção. Meu pastor e alguns conselheiros cristãos me falaram que, enquanto Deus odeia o divórcio, esse é o menor dos males, pois Deus não quer que eu seja infeliz. O que você acha?
Casado, mas infeliz.

Caro Infeliz,
Aqui está o que eu penso (e eu estou parafraseando um pastor amigo meu aqui): Com pastores e conselheiros cristãos como esses, quem precisa de demônios?

Divórcio não é sobre você, e não é sobre o seu casamento. Divórcio é a rejeição de uma aliança. Ele não começa nada de novo. Ele desfigura a imagem, incorporada por Deus na criação, da união entre Cristo e sua igreja (Efésios 5.22-31).

Eu acredito que há exceções à proibição de Jesus acerca do divórcio: a saber, a imoralidade sexual sem arrependimento ou o abandono por parte de um cônjuge não-crente. Nenhum desses casos, de acordo com você, é o caso, então você não tem razões para sair.

Peço que você reconsidere isso e entenda que, quando você chegar ante o Julgamento no Tribunal de Cristo, esses “conselheiros” que você tem por perto não estarão presentes, e as suas justificativas covardes para o pecado vão soar completamente vazias.

Deus quer que você seja um miserável? A longo prazo, não. E é por isso que Deus criou o casamento como uma aliança para toda a vida, sinalizando o evangelho de Jesus Cristo. A longo prazo, Deus quer que você seja incrivelmente feliz. E “a longo prazo”, quero dizer no próximo trilhão de anos, e além. A curto prazo, deve-se enfrentar alguma dificuldade e, sim, até miséria. Permanecer fiel a uma esposa com quem você gostaria que não ter se casado pode parecer infelicidade para você, mas tomar a cruz e seguir Jesus é “miséria”, a curto prazo. É por isso que o livro de Hebreus apresenta a vida da fé em termos não de receber o que foi prometido (Hebreus 11.39), mas de ver e abraçar de longe.

Se você desiste da opção atômica do divórcio, vai descobrir que você e sua esposa possuem mais razões para buscar ajuda para seus problemas e fazer isso dar certo. Mas mesmo se seu casamento nunca for o que você gostaria que fosse, vale à pena manter sua palavra e se manter fiel à esposa da sua juventude.

O que Deus uniu, nenhum homem pode separar (Marcos 10.9). E isso inclui os “pastores” cujos covardes conselhos simplesmente proporcionam mais carne de cordeiro para os lobos famintos.

Por Russell Moore

Fonte:Ipródigo

Deixe uma resposta