Inglaterra deixará de ser país cristão em 2030, segundo estudo

Inglaterra deixará de ser país cristão em 2030, segundo estudo
Inglaterra deixará de ser país cristão em 2030

Inglaterra  deixará de ser um país cristão daqui a 20 anos, de acordo com um estudo do Escritório Nacional de Estatísticas, que fez a projeção com base em 50.000 entrevistas do serviço do governo de colocação de trabalhadores.

O estudo constatou que em seis anos, desde 2004, o cristianismo perdeu anualmente a média de 500.000 fiéis, com o declínio de 7,6%. No mesmo período, houve o aumento anual de 750.000 ateus e agnósticos.

Se não fosse a imigração, a queda de fiéis do cristianismo seria mais acentuada.

A imigração explica também, em parte, o aumento no número de muçulmanos (36,7%), de hindus (43%) e de budistas (75%). Em números absolutos, contudo, os fiéis dessas religiões continuam representando minorias.

Em média, 500.000 pessoas por ano  abandonam o cristianismo
Em média, 500.000 pessoas por ano abandonam o cristianismo

Outros estudos confirmam o avanço da secularização na Grã-Bretanha, como o da British Social Attitudes, que indica que metade dos britânicos já não tem religião. Mas a pesquisa do Escritório Nacional de Estatísticas apresenta menor margem de erro em decorrência de ter com base maior massa de informação.

Para o Daily Mail, o decréscimo dos cristãos tem levado seus líderes (sacerdotes e laicos) a reclamar cada vez mais de perseguição e da restrição no uso do espaço público.

Um dos exemplos citados pelo jornal foi um protesto recente de cristãos contra a remoção por um crematório de uma janela de vidro com o desenho de uma cruz.

O crematório explicou que a janela foi trocada por outra para tornar o ambiente adequado às demais religiões.

Com informação do Paulo Lopes

COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here