Bento XVI pede para Igreja encontrar novos padres e religiosos

0
Bento XVI quer Igreja atenta para encontrar novos padres e religiosos
Bento XVI pede para igreja encontrar novos padres e religiosos

Bento XVI pediu  aos vários responsáveis da Igreja Católica que promovam um discernimento “vigilante” das novas vocações para o sacerdócio e a vida consagrada, oferecendo aos jovens um “acompanhamento espiritual sábio e vigoroso”.

“É importante que se criem, na Igreja, as condições favoráveis para poderem desabrochar muitos ‘sins’, respostas generosas ao amoroso chamamento de Deus”, escreve o Papa, na mensagem para o 49.º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, que se vai celebrar a 29 de abril.

O documento, divulgado pela Santa Sé em sete línguas, incluindo o português, tem como tema ‘As vocações, dom do amor de Deus’.

Segundo Bento XVI, é tarefa da pastoral vocacional “oferecer os pontos de orientação para um percurso frutuoso” de cada crente, ajudando a redescobrir “a beleza e a importância do sacerdócio e da vida consagrada”.

“Por isso é preciso anunciar de novo, especialmente às novas gerações, a beleza persuasiva deste amor divino, que precede e acompanha: este amor é a mola secreta, a causa que não falha, mesmo nas circunstâncias mais difíceis”, assinala.

A mensagem papal destaca também a importância do “amor ao próximo, sobretudo às pessoas mais necessitadas e atribuladas” como “o impulso decisivo que faz do sacerdote e da pessoa consagrada um gerador de comunhão entre as pessoas e um semeador de esperança”.

“A relação dos consagrados, especialmente do sacerdote, com a comunidade cristã é vital e torna-se parte fundamental também do seu horizonte afetivo”, prossegue.

O Papa fala numa “verdade profunda” da existência humana, sublinhando que todas as pessoas são “fruto de um pensamento e de um ato de amor de Deus, amor imenso, fiel e eterno”.

“O amor a Deus, do qual os presbíteros e os religiosos se tornam imagens visíveis – embora sempre imperfeitas –, é a causa da resposta à vocação de especial consagração ao Senhor através da ordenação presbiteral ou da profissão dos conselhos evangélicos [castidade, pobreza e obediência]”, refere ainda.

Na parte final da mensagem, Bento XVI pede aos bispos, padres, diáconos, consagrados e consagradas, catequistas, agentes pastorais e todos os que estão “empenhados no campo da educação das novas gerações” que promovam “uma escuta atenta de quantos, no âmbito das comunidades paroquiais, associações e movimentos, sentem manifestar-se os sinais duma vocação para o sacerdócio ou para uma especial consagração”.

*Informações: Agência Ecclesia

Deixe uma resposta