9 de dezembro de 2016
Início Igreja Católica expulsa religiosos envolvidos no escândalo sexual de Arapiraca Igreja Católica expulsa religiosos envolvidos em escândalo sexual de Arapiraca

Igreja Católica expulsa religiosos envolvidos em escândalo sexual de Arapiraca

Igreja Católica expulsa religiosos envolvidos em escândalo sexual de Arapiraca

A Santa Sé decidiu pela expulsão dos monsenhores Luiz Marques, 84, Raimundo Gomes, 50, e do padre Edilson Duarte, 43, condenados pela Justiça comum por abuso sexual. A decisão foi divulgada na noite de ontem, 3, 11 meses após a eclosão do escândalo, considerado o maior da igreja no país.

A confirmação da expulsão dos religiosos foi dada à Tribuna Independente, pelo padre Daniel Nascimento, que foi indicado pela Igreja Católica para acompanhar o processo contra os religiosos na Justiça. “Os sacerdotes não fazem mais parte dos quadros da Igreja Católica no Brasil ou em qualquer parte do mundo”, sentenciou a Santa Sé.

Os ex-coroinhas Fabiano Silva, Cícero Flávio e Anderson Farias, que teriam sido molestados pelos religiosos quando eram crianças, também receberam o comunicado oficial do Vaticano.

Ainda segundo apurou a Tribuna Independente, os processos canônicos estavam concluídos desde os dias 12 e 25 de novembro, sem que o bispo de Penedo, Dom Valério Breda, tornasse pública a decisão da Santa Sé. O padre Daniel Nascimento deve ir ao Vaticano apresentar pessoalmente o seu relatório.

Em 19 de dezembro do ano passado, os religiosos já haviam sido condenados pela Justiça comum. O monsenhor Luiz Marques, que aparece em vídeo com o ex-coroinha Fabiano da Silva, já adulto, foi condenado a 21 anos de prisão. O também monsenhor Raimundo Gomes recebeu pena de 16 anos e quatro meses, mesmo tempo dado ao padre Edilson Duarte. Os três foram condenados, ainda, a pagar multa fixada em cerca de R$ 1.800, cada um.

Últimas notícias

Notícias mais lidas

Cultos onlie