Regis Danese diz que “Existia um preconceito com a música gospel”

0
'Existia um preconceito com a música gospel', diz Regis Danese

Atração do Festival Promessas, no próximo sábado (10), no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro, Regis Danese disse em chat no G1 que seu estilo nem sempre esteve tão em destaque como agora. 

Existia um preconceito com a música gospel, era só cantado em igreja evangélica. ‘Faz um milagre em mim’ invadiu rádios seculares, em 2008. Ela vem durando e o pessoal canta até hoje”, contou, citando seu maior sucesso.

O cantor lembrou seu passado na “música secular”, como chama artistas de outros estilos sem ser o gospel. Danese ficou durante cinco anos no grupo de pagode Só Pra Contrariar e escreveu músicas para Leandro & Leonardo, Daniel e Belo. “Não me traz mais boas lembranças. Eu estava separando da minha esposa, tinha muito dinheiro, não faltava nada, mas tinha angústias”, recordou.

Assista na íntegra ao lado o chat com Regis Danese.

“Eu era do secular, porque não tinha religião. Aprendi muito com o Alexandre Pires [vocalista do SPC e hoje em carreira solo], musicalmente falando. Eu falava muito palavrão e gíria. Hoje, quando falam o meu ouvido dói”, completou. Segundo ele, não há chances de conciliar o trabalhou atual com pagodes e outros hits. “Na palavra de Deus, fala que uma fonte que sai água doce não pode jorrar água salgada. Não poderia sair a descarga da torneira que sai água.”

Hoje, Danese só ouve música de louvor. Antes, tinha outros ídolos. “Gostava de Lionel Richie, Chicago. A música hoje é descartável. Você tem que lançar um disco de ano em ano, e antigamente não”, opinou.

Os shows com os maiores representantes da música evangélica vão começar às 14h no sábado. Serão nove atrações. Pregador Luo deve abrir a programação, seguido por Eyshila, Ludmila Ferber Damares e Danese. Na sequência, estão escalados Fernandinho, Fernanda Brum, Davi Sacer e Diante do Trono. O encerramento do evento está previsto para 22h.

Informações: G1

Deixe uma resposta