Cristãos são mortos dentro de igrejas na Nigéria durante celebração de Natal

0

Cinco explosões em igrejas católicas resultaram em dezenas de mortas e feridos após um atentado durante as celebrações da Missa do Galo.

Cristãos são mortos dentro de igrejas durante celebração de Natal
Cristãos são mortos dentro de igrejas na Nigéria durante celebração de Natal

A primeira delas foi na igreja de Santa Teresa, em Madalla, próximo à capital Abuja. Pouco depois, ocorreu a segunda explosão, na igreja Montanha de Fogo e Milagres, em Jos, no centro do país. O porta-voz do governo nigeriano informou que além das bombas disparos foram feitos contra os fieis. Um policial ficou ferido.

Equipes de resgate recuperaram pelo menos 25 corpos da igreja e funcionários continuaram a contagem dos feridos em vários hospitais, disse Slaku Luguard, da Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências da Nigéria.  Luguard também disse que uma multidão enfurecida que se reuniu no local da explosão dificultou os esforços de resgate. “Estamos tentando acalmar a situação”, disse Luguard, ”mas há algumas pessoas com raiva e tentativas de vingança só causaram mais problemas.”

A terceira explosão foi na cidade de Gadaka, na região nordeste, deixando muitos feridos. Há registros de que as demais ocorreram em Damaturu, norte do país.

O grupo islâmico Boko Haram assumiu a responsabilidade pelos atentados neste dia de Natal através de um comunicado de Abu Qaqa, porta-voz do grupo. Ao longo deste ano, os extremistas realizaram ataques sangrentos, numa tentativa de implementar a sharia, lei muçulmana, em toda a Nigéria. Nesse conflito entre muçulmanos e cristãos já morreram 495 pessoas.

Na véspera de Natal do ano passado, ocorreu em Jos uma série de explosões que mataram 32 pessoas e deixaram 74 feridos. Segundo as autoridades nigerianas, conflitos no Noroeste do país nos últimos dias entre a seita e as forças de segurança do país resultaram em pelo menos 61 mortes.

Várias embaixadas em Abuja emitiram um alerta exortando seus cidadãos a se manter “especialmente alertas” ao passarem perto de igrejas, ficarem em grandes ajuntamentos e lugares onde se reúnem estrangeiros. O governo está em estado de alerta e espera que haja mais atentados contra cristãos ao longo do dia de hoje.

A Boko Haram se divide em três facções e mantém contato com grupos terroristas no norte da África e na Somália. Membros do grupo terrorista estão espalhadas por todo o norte da Nigéria, além de Camarões, Chade e Níger.

O padre Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, condenou os ataques em nota. “Nos solidarizamos com o sofrimento da Igreja e de todo o povo da Nigéria, tristemente afetados pela violência dos terrorista nestes dias que deveriam ser de alegria e paz”.
As informações são do Gospel Prime /de The Globe and Mail

Deixe uma resposta