Bomba é jogada durante evento evangélico em Londrina

0
Bomba é jogada durante ato profético na concha acústica em Londrina

Uma bomba foi jogada em um grupo de cristãos que participava de um evento evangélico, na Concha Acústica, no Centro de Londrina (PR), na tarde desta terça-feira, 15. O estouro atingiu o pé de uma mulher, ferindo-a, e causando pânico no público. O ato profético contou com a presença do prefeito de Londrina, Barbosa Neto (PDT), e foi comandado pela pastora Bárbara Senna.

Segundo um leitor do jornal odiario.com, José Carlos Farina, filmou a vítima e testemunhas do fato. Ele, que é morador de Rolândia (24 km de Londrina), estava nas proximidades filmando o evento, pois gosta do visual do Centro.”Sou muito ligado à paisagem do Centro Comercial. Eu filmei a primeira parte do evento, do show gospel, e depois fui tomar um café em um barzinho ali na galeria Vila Rica. De repente, ouvi um barulho muito forte e, como sou ligado em matérias jornalísticas, corri para ver o que tinha acontecido. Encontrei a pessoa machucada e o pessoal contando que jogaram as bombas”, comentou.

A mulher atingida pela bomba estava muito nervosa e foi amparada por familiares e pessoas que participavam do evento. As testemunhas afirmaram que a bomba foi jogada de um dos prédios ao lado da Concha Acústica e caiu em meio ao público.

“A bomba caiu no centro da Concha. Poderia ter atingido o olho, o rosto. O interessante é que o foi o primeiro caso de perseguição aos evangélicos naquela região. Quando a bomba foi jogada, o show tinh acabado e a pastora fazia uma oração. Alguém se incomodou com a oração em voz alta e jogou a bomba”, comentou Farina.

Apesar do susto, o público não registrou queixa da ocorrência para possível apuração da responsabilidade sobre o ato. Na manhã desta quarta-feira, 16, tanto a Polícia Civil quanto Militar informaram que não receberam denúncias sobre o atentado a bomba.

O vídeo foi postado na comunidade “Londrina” na rede social Orkut. O incidente despertou declarações inflamadas tanto das pessoas revoltadas com a bomba, quanto às que eram contra o evento religioso.

“Feriado ou não, quem quer rezar que reze dentro da sua igreja como tds as outras religiões….Barulho incomoda e eles devem se tocar disso”, disse uma participante. Outro comentou: “ridiculo jogarem uma bomba sobre um monte de pessoas pacatas, que não fazem mal pra ninguem, o vagabundo que fez isso deveria ser processado por lesão corporal e por tentativa de homicidio”.

Informações Portal Creio

 

Deixe uma resposta