Igreja Universal do Reino de Deus é Condenada a Pagar R$70 mil a Ex-Pastor

1

Igreja Universal condenada a pagar R$ 70 mil a ex-pastor

O Tribunal Superior do Trabalho condenou a Igreja Universal do Reino de Deus a indenizar um ex-pastor acusado, sem provas, de roubar o dízimo oferecido pelos fiéis durante os cultos.

A indenização estipulada pela Sétima Turma do TST (Tribunal Superior do Trabalho) é de R$ 70 mil a ser paga ao pastor por danos morais, pelo motivo de tê-lo acusado sem prova de ter furtado dízimo.
O funcionário começou a trabalhar em um templo da Universal como técnico de som em setembro de 1992, sendo promovida nesse mesmo ano a pastor, função que exerceu até 2005.
Além de pregar o Evangelho, o pastor fazia a contabilidade do montante de dízimo, conferindo “as metas de arrecadação estabelecidas”, conforme consta nos autos. Ele também era responsável pelo recolhimento do dinheiro arrecadado nas cidades da região de Campinas (SP), transportando-o para o departamento financeiro da igreja, em São Paulo.
Na presença de sua mulher, o pastor foi demitido por um bispo que disse poder provar o desvio do dízimo porque tinha colocado cédulas marcadas no montante.
O bispo pediu que seguranças armados fossem a Campinas e conferissem cédula por cédula, e não havia desaparecido nenhuma. Os seguranças também fizeram uma busca nacasa dopastor – “quebraram móveis” — e nada encontraram.
Mesmo assim o bispo demitiu o pastor, que morava em uma casa da igreja – ele foi colocado na rua.
O pastor recorreu à Justiça do Trabalho reivindicando vínculo empregatício, o que a 12ª Vara de Campinas negou, mas reconheceu ter havido danos morais, estabelecendo a indenização. A sentença foi agora confirmada pelo TST. Não cabe mais recurso. O número do processo é: AIRR – 168300-34.2007.5.15.0131

Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação do link www.amigodecristo.com
The Christian Post

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta