Deputado evangélico luta contra trabalho escravo

0

Deputado evangélico luta contra trabalho escravo

Lembrando Willian Wilberforce, político britânico que erradicou a escravidão na Inglaterra, em 1807, Carlos Bezerra Jr. oficializa CPI a partir da denúncia envolvendo a grife Zara e cobra pressa à Assembleia na abertura do inquérito
“Nosso compromisso como cristãos deve ser o de lutar contra toda forma de injustiça. Além de ser uma afronta ao nosso próximo, o trabalho escravo é uma afronta ao Criador. Essa luta tem de ser prioridade dos cristãos na vida pública”, afirmou Carlos Bezerra Jr. citando Willian Wilberforce (1759 -1833), político britânico cristão que dedicou sua vida à erradicação da escravidão na Inglaterra (em muitas igrejas, ele é conhecido por ter composto o hino “Graça Sublime”). “Cristianismo relevante é, sim, aquele que liberta espiritualmente, mas é também o que liberta de toda forma de escravidão social”, completou o deputado estadual.
Com essas palavras, o parlamentar apresentou, em 18 de agosto, pedido para abrir investigação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre casos de trabalho escravo em SP, a partir das denúncias que envolveram a marca de roupas espanhola Zara e apontaram que bolivianos, peruanos, paraguaios e brasileiros estavam trabalhando em estabelecimentos clandestinos de confecções, em condições precárias.
Em menos de uma semana, o apoio à ação de Bezerra Jr. ultrapassou o total de 32 assinaturas de deputados, exigido pelas normas da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). A abertura de inquérito somou mais de 40 parlamentares signatários e foi oficializada. A partir daí, o que se viu foi uma sucessão de reportagens. As principais redes de televisão, jornais, emissoras de rádio e sites do país abriram espaço para noticiar a iniciativa.
TV Globo, Bandeirantes, Rádio CBN, Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, Veja, Época, além dos portais R7, da Record; G1, da Globo; e UOL. Todos deram destaque ao empenho do deputado Carlos Bezerra Jr. no enfrentamento do trabalho escravo em SP.
A cobertura se tornou ainda maior quando, por causa do regimento interno da Alesp, outra liderança da Casa afirmou que a CPI não poderia ser instaurada. Mas a reação de Bezerra Jr. foi rápida. “O regimento não pode estar acima da defesa da vida humana, ou, em especial, dos mais frágeis.Tem gente morrendo como escravo. A CPI é urgente”, destacou Carlos Bezerra Jr. A maioria dos deputados da Casa aderiu à postura do parlamentar evangélico.
O deputado estadual Carlos Bezerra Jr. é pastor, médico e vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alesp. Em 2010 e neste ano, seus posicionamentos públicos lhe renderam o topo do ranking entre os políticos paulistanos. Ele foi apontado como o melhor entre os parlamentares de São Paulo, segundo estudo da ONG Voto Consciente, e, em seguida, foi escolhido como o detentor do maior número de projetos de amplo impacto. Na Assembleia, o deputado se dedica, agora, à alteração no regimento interno para dar agilidade à abertura da investigação de casos de trabalho escravo em SP. “Não podemos ficar de braços cruzados. Quem se omite tem a mesma culpa que quem explora essas pessoas”, finalizou Bezerra Jr.

Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação do link www.amigodecristo.com
Guiame

Deixe uma resposta