Pr Silas Malafaia em seu programa solta o verbo contra a Parada Gay

0

Silas Malafaia solta o verbo contra a Parada Gay e a repercussão 

O programa questiona a repercussão dada pela mídia aos dois eventos que aconteceram em São Paulo, a Marcha para Jesus e a Parada Gay.
Silas Malafaia solta o verbo contra a Parada Gay e a repercussão da mídia.
O pastor Silas Malafaia questionou muitas coisas em seu programa, Vitória em Cristo, que foi ao ar neste sábado, 2, na Rede TV! e na Bandeirantes. Entre os assuntos estava o número de participantes na Marcha para Jesus, Parada Gay e a repercussão desses eventos em São Paulo nos jornais e televisão.
Malafaia comparou o percurso da Marcha para Jesus que tinha cerca de 500.000m², em sua visão, separando quatro pessoas por metro quadrado o evento evangélico da capital paulista reuniu cerca de dois milhões de pessoas, o pastor também lembrou que a polícia militar calculou um milhão de pessoas na concentração, mas somando quem marchou e voltou pra casa, e quem apareceu apenas para o evento dá pra dizer que 2,5 milhões de pessoas estiveram marchando para Jesus.
Dito isso, o pastor apresentou um exemplar do jornal O Estado de São Paulo e um exemplar da Folha de São Paulo que fizeram a cobertura do evento. Ele também mostrou o jornal O Globo que deu apenas uma pequena nota dizendo que 1 milhão de pessoas participaram do evento.
O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo comparou então o tamanho das notícias nesses mesmos jornais e mostrou que o jornal O Globo separou meia página para falar da Parada Gay, um espaço muito maior do que o dado para falar do evento evangélico.
Sobre a Parada Gay o pastor comparou o percurso, a Avenida Paulista tem 126.000 m², e se colocar quatro pessoas por metro quadrado dá cerca de 500 mil pessoas. O pastor questiona o fato de que no evento dos homossexuais a Polícia Militar de São Paulo não quis calcular o número de participantes e os organizadores deram o número de 4,5 milhões de pessoas.
“500 mil pessoas é um bom número de pessoas, não precisa dizer que tinha quatro milhões e meio na Parada Gay,’ disse o pastor que ainda se explicou. “Eu não odeio homossexuais, se eu odiasse eu não poderia ser pastor, não poderia ser nem cristão.”

Parada Gay ridiculariza santos católicos

O ponto polêmico foi quando ele cita que quando um pastor da Igreja Universal do Reino de Deus chutou uma santa durante o culto, a mídia falou sobre esse assuntou durante 15 dias e o pastor teve que sair do Brasil por causa de ameaças. Mas durante a Parada Gay deste ano os homossexuais ridicularizaram santos católicos colocando-os em situações homoeróticas e a mídia não disse nada.
Sobre a repercussão que a mídia oferece a notícias sobre homossexualidade, o pastor diz que isso acontece pela quantidade de homossexuais dentro das redações de jornais e das redes de televisão. “Dentro das editorias estão cheio de gays, eles manipulam as informações,” acusa Malafaia.
Citando Efésios 5:11 e 13, Silas Malafaia lembra aos pastores que se omitem sobre esse assunto dizendo que o direito dele como cidadão e o chamado dele como pastor, baseado na Bíblia, lhe dá o direito de condenar as práticas das trevas. “Eu não vou me calar,” diz.
Assista:

Fonte: Gospel Prime
Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação do link www.amigodecristo.com

Deixe uma resposta