Adolescente chora sangue e desafia a medicina

2
Adolescente chora sangue e desafia a medicina
Adolescente chora sangue e desafia a medicina

Há dois meses, Débora Oliveira dos Santos teve que se mudar do Ceará com toda a família para o Estado de São Paulo em busca de respostas para um problema que começou quanto ela tinha 14 anos.

Ela conta que percebeu os primeiros sangramentos, quando trabalhava como empregada de casa e foi agredida por sua ex-patroa. No início, os sangramentos eram somente nos ouvidos e nariz, depois, em várias partes do corpo.

A situação piorou quando o pai de Débora morreu vítima de afogamento tentando salvar um dos filhos.

A partir desse episódio, ela começou a ter diversas crises e sangrar também pelos olhos, couro cabeludo e mamilos.

Apesar do impacto da cena, a menina diz que não sente dor e que sabe quando está prestes a sangrar.

A menina já foi submetida a diversos exames, em São José do Rio Preto, no noroeste do Estado.

Os médicos investigam se a medula óssea da menina apresenta algum problema na fabricação das células sanguíneas.

Só depois dos resultados dos exames prontos será possível arriscar um diagnóstico.

Informações JN via Globo Gospel

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta