REV Presbiteriano Augustus Nicodemus fala sobre aprovação de pastores gays nos EUA

2

Presbiteriano comenta aprovação de pastores gays no mundo

Para ele essa atitude é resultado de uma igreja que considera a Bíblia como um livro antigo e passou a abrir espaço para a cultura moderna.
Open in new window O reverendo Augustus Nicodemus Lopes escreveu um artigo comentando a decisão da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA) e da Igreja Presbiteriana da Escócia que aprovaram a ordenação de pastores homossexuais.
O pastor escreve tentando entender e, ao mesmo tempo, explicar os motivos que essas denominações tiveram e chega a três respostas: a teologia liberal que foi aceita por estas igrejas, a conseqüente rejeição da autoridade infalível da Bíblia e a adoção dos rumos da sociedade moderna como norma.
No primeiro fator pesa o fato de considerar a Bíblia como um livro escrito de acordo com as regras sociais daquela época, regras que hoje não funcionam mais para a sociedade.
Em segundo lugar está a mudança cultural entrando nos templos que já não consideram a Palavra de Deus como verdade absoluta. E em último lugar a autoridade bíblica sendo trocada pelas referencias da sociedade moderna.
“A igreja cristã moderna, de acordo com este pensamento, vive num novo tempo, onde o homossexualismo é comum e aceito pelas sociedades, inclusive com a aprovação do Estado para a união homossexual e benefícios decorrentes dela,” escreve.

Leia o artigo completo aqui.
Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação integral do texto e a divulgação do link www.amigodecristo.com
Creio

2 COMENTÁRIOS

  1. Esse reverendo está coberto de razão. eu sou membro e obreiro da igreja mundial do poder de DEUS mas tambem tenho muitas indagações sobre as atitudes das igrejas que se denominam como evangelicas. as vezes nãp cpmsigo entender porque elas tem se desviado tanto do proprio Evangelho que pregam . sem exeções vejo coisas erradas inclusive na igreja da qual faço parte.acho que todos nós estamos deixando de lado a orientação expressa e quase que implorativa do apostolo Paulo em ROMANOS 12. 1 e 2. temos desprezado a vontade de DEUS, pra fazer a vontade do dinheiro, do amigo, da esposa, dos filhos, do patrão, dos politicos da sociedade moderna, da "igreja" material, enfim; a vontade de satanás. tenho vontade de criar uma igreja sem nome e sem templo, pra não ter a desculpa de ter que me adequar e me conformar com este século em nome da modernidade REJEITANDO ASSIM O NOME DE DEUS. QUE ELE TENHA MISERICORDIA DE nós.

  2. Esse reverendo está coberto de razão. eu sou membro e obreiro da igreja mundial do poder de DEUS mas tambem tenho muitas indagações sobre as atitudes das igrejas que se denominam como evangelicas. as vezes nãp cpmsigo entender porque elas tem se desviado tanto do proprio Evangelho que pregam . sem exeções vejo coisas erradas inclusive na igreja da qual faço parte.acho que todos nós estamos deixando de lado a orientação expressa e quase que implorativa do apostolo Paulo em ROMANOS 12. 1 e 2. temos desprezado a vontade de DEUS, pra fazer a vontade do dinheiro, do amigo, da esposa, dos filhos, do patrão, dos politicos da sociedade moderna, da "igreja" material, enfim; a vontade de satanás. tenho vontade de criar uma igreja sem nome e sem templo, pra não ter a desculpa de ter que me adequar e me conformar com este século em nome da modernidade REJEITANDO ASSIM O NOME DE DEUS. QUE ELE TENHA MISERICORDIA DE nós.

Deixe uma resposta