Polícia prende pastor acusado de abusar de meninas a mando de Deus

0

Polícia prende pastor acusado de abusar de meninas a mando de Deus
Pastor Laudionor Siqueira de Araújo durante depoimento prestado ao delegado Rafael Pimentel.

Pastor Laudionor Siqueira de Araújo durante depoimento prestado ao delegado Rafael Pimentel

Acusado se apresentava como pastor evangélico e realizava cultos nas residências de moradores dos ramais ao longo da rodovia.

Investigadores do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas – Nucria prenderam na Rodovia AC 40 (Estrada do Quinari), Ramal do Monte Oreb, o suposto pastor evangélico  Laudionor Siqueira de Araújo, 43 anos, por estupro de vulnerável. Ele é acusado de abusar sexualmente de duas menores, de 16 e 13 anos. 
De acordo com o delegado Rafael Pimentel, o acusado se apresentava como pastor evangélico e realizava cultos nas residências de moradores dos ramais ao longo da rodovia. No caso das menores ele realizou cultos em suas residências e ao final ele se aproximou das vítimas e disse que Deus tinha revelado a ele que elas estavam possuídas pela Pombagira Maria Padilha – espírito demoníaco. 
O conceito e o papel da Pombagira variam segundo a religião e, ainda, entre as facções internas das crenças. 
Na Umbanda, por exemplo, enquanto para uns a face feminina de Exu é considerada a mensageira dos orixás, a corrente mais ligada ao Cristianismo acredita que Pombagira seja uma entidade negativa, geralmente associada à mulher de Exu-diabo. Há ainda outra linha, com maior influência da doutrina espírita, que vê a mensageira como um espírito em evolução. 
Com essa argumentação ele, convencia as vítimas a passarem por uma sessão de descarrego, mas lembrava que as garotas tinham que ir até sua casa para a “assentada religiosa”, sozinhas. Na residência dele era proferida algumas orações, onde alegava que as meninas seriam ungidas no corpo e nas partes íntimas, pois elas estavam com o espírito da Pombagira e que Deus havia revelado à ele, que esse espírito fazia os homens sentirem desejos pelas garotas e que inclusive elas estariam ameaçadas, porque, esses desejos poderiam levar algum homem a querer matá-las. 
Ele passava o óleo no corpo e na região vaginal das meninas e dizia que tinha que penetrá-las para que o espírito saísse de seus corpos. Ele fazia questão de dizer que tudo que estava fazendo era a mando de Deus.
O delegado descobriu que anos atrás o acusado já cumpriu pena por estupro. Os exames laboratoriais procedidos por solicitação da autoridade policial revelou que houve o estupro nas meninas, sendo o acusado indiciado pelo crime e encaminhado ao presídio à disposição da Justiça.

Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação integral do texto e a divulgação do link www.amigodecristo.com
Paulo Lopes WEBLOG

Deixe uma resposta