A origem do dia das Mães

0
A origem do dia das Mães
A origem do dia das Mães

A origem do dia das Mães – O dia das Mães sempre é comemorado no segundo domingo do mês de Maio.

No ano de 1872, a americana Julia Ward Hause já havia tido a idéia de realizar tal homenagem, porém, Anna M. Jarvis concretizou essa idéia, ao homenagear a sua mãe a partir do ano de 1905. Essa data é comemorada em várias partes do mundo, desde então.

Anna M. Jarvis realizou, na Igreja Metodista Episcopal de Grafton West, na Virgínia (EUA), a primeira comemoração do dia das mães.

Em 1914, o Presidente norte-americano Woodrow Wilson oficializou a data.

A partir daí, várias correspondências começaram a chegar oriundas de várias partes do globo terrestre para Anna, e a data já estava, rapidamente, sendo comemorada por cerca de 43 países do planeta.

Todavia, com o passar do tempo, a data comemorativa começa a ter o seu sentido desvirtuado pelo interesse financeiro do comércio.

Anna M. Jarvis faleceu no dia 24 de novembro de 1958.

No Brasil, a Associação Cristã de Moços (ACM), no Rio Grande do Sul, teve a iniciativa de comemorar tal data no segundo domingo do mês de maio, no ano de 1918.

 

Em 1921, a ACM dá início ao primeiro ato público da comemoração do dia das mães em São Paulo. Em 1932, o presidente Getúlio Vargas baixa o Decreto nº 21.366, de 5 de maio de 1932, declarando que “o segundo domingo desse mês é consagrado às mães”.

 

Sabemos da importância que devemos dar a nossas mães, e não podemos nos lembrar dessa importância em apenas um dia do ano. Bom seria que nos lembrássemos de sua importância em todos os dias de nossa vida.
Dia das Mães no Mundo
2º domingo de fevereiro
Noruega
1º domingo de maio
África do Sul
2º domingo de maio
Estados Unidos, Brasil, Dinamarca, Finlândia, Japão, Turquia, Itália, Austrália e Bélgica
10 de maio
México
4º domingo da Quaresma
Inglaterra
Último domingo de maio
Suécia
2º domingo de outubro
Argentina
1º domingo de maio
Portugal
2 semanas antes do Natal
Iugoslávia
Bom, legal conhecer esses dados, mas melhor do que conhecê-los e reconhecer a nossa mãe em um todo como ela é, e sempre honrá-la e agradecê-la por ter nos dado a vida, e ter cuidado de nós com todo amor e carinho, é certo que nem toda mãe consegue exercer o papel materno com sublimidade, mas Deus sempre exerce seu papel paterno dia a dia em nossas vidas, não existe ninguém órfão, todos somos filhos de Deus, amemos nossas Mães assim como Deus nos ama, no amor de Cristo Falbo!

Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação integral do texto e a divulgação do link www.amiogdecristo.com
Mensagem via orkut: Renato Jatai

Deixe uma resposta