Evangélico que é destaque no Boxe nacional,fala sobre a conversão

0

Evangélico que é destaque no Boxe nacional,fala sobre a conversão

A história do lutador Giovanni Andrade começou na década de 1980, em Itapetinga, interior da Bahia, quando tinha 12 anos, e vendia doces para sobreviver. Naquela época os outros garotos tentavam tirar proveito de sua aparência franzina, roubando sua mercadoria. Foi neste momento que ele descobriu que gostava de lutar.
Logo nas primeiras semanas de aula, Giovanni nocauteou o rapaz mais forte da escola e ficou conhecido pela potência de seu direto. Em 1986, com 16 anos, Giovanni veio escondido para São Paulo a convite de uma pessoa que havia conhecido na Bahia.
No entanto, já na chegada à capital paulista viu que as coisas não seriam fáceis: foi expulso por seu anfitrião e conheceu a dura realidade das ruas por quase quatro anos. “Descobri que aqui, as brigas não eram mais com as mãos. Era mais pesado, com paus e facas,” lembra.Após um período de muita dificuldade, o lutador conheceu o Sr. Baltazar, um treinador da zona leste de São Paulo, que lhe deu abrigo e ensinou o boxe. A partir daí, Giovanni passou a competir com potenciais lutadores de várias academias, chamando a atenção de grandes clubes interessados em sua habilidade.
E foi no Corínthians que Giovanni passou a lutar profissionalmente, conquistando diversos títulos regionais. Pouco tempo depois, Giovanni já figurava entre as grandes sensações do boxe internacional e no ano de 1994, com apenas 7 lutas profissionais no currículo, já era classificado como o 29° no Conselho Mundial de Boxe.

Exemplo para a juventude

Giovanni é hoje o 2° maior nocauteador da história do boxe brasileiro, atrás apenas de Éder Jofre. Ele também foi o primeiro brasileiro a ganhar a coroa do Boxe do Mundo Hispânico. Morador do Brás, na zona leste da capital paulista, Giovanni é casado com a argentina Monica Graciela, de 35 anos, e pai de quatro filhos: Carla de 18, Matheus de 15, Petter de 14 e Monica Gabriela de 11 anos. “Quero servir de exemplo para a juventude” afirma.
Convidado para participar de uma reunião no Cenáculo do Espírito Santo por um atleta de boxe, ele se entregou ao Senhor Jesus. Em seu coração houve um grande desejo de ganhar almas através do esporte. Hoje, ele, a esposa e a filha mais velha são obreiros da IURD e fazem parte da liderança do projeto esportivo Força Jovem Brasil. A família, muito feliz, já realizou vários sonhos, conquistas e cada vez mais está sendo abençoada.

Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação integral do texto e a divulgação do link www.amigodecristo.com
Via Guiame

Deixe uma resposta