Deputado Jean Wyllys esta sendo ameaçado de morte por ser a favor do casamento gay

4

Deputado Jean Wyllys esta sendo ameaçado de morte por ser a favor do casamento gay

O deputado federal Jean Wyllys (Psol – BA) sofreu três ameaças de morte nesta sexta-feira (18) pelo Twitter. Professor e ex-participante do Big Brother Brasil, ele atribui os ataques a fanáticos religiosos que se opõem a ele por defender no Congresso a aprovação da união civil homossexual. Wyllys também e é a favor da distribuição de material didático anti-homofobia (chamado pejorativamente de “kit gay”) nas escolas.
Uma das mensagens direcionadas ao deputado nesta tarde dizia: “é por ofender a bondade de Deus que você deve morrer”, conta Wyllys. A segunda ameaçava: “cuidado ao sair de casa, você pode não voltar”. E, por fim, outro recado na rede social afirmava que “a morte chega, você não tarda por esperar”. O baiano respondeu avisando que denunciaria os casos a delegacia de crimes virtuais.
Esta não é a primeira vez que o parlamentar – assumidamente homossexual – se envolve em polêmicas na internet. Ele já entregou a seu advogado material que conseguiu guardar de dois perfis do Twitter que defendiam o assassinato de gays. Um dos internautas defendia ideias neonazistas, relata. Outro misturava ataques com pregações evangélicas.
“São fanáticos, são pessoas doentes”, afirma. “Não posso minimizar a responsabilidade dos pastores evangélicos nisso, porque eles conduzem as pessoas demonizando minorias”.
Wyllys é favorável ao PLC 122, projeto de lei desarquivado pela senadora Marta Suplicy (PT – SP), que trata da união homoafetiva. Ele afirma que também foi alvo de críticas por conta de discursar a favor do polêmico “kit gay”. Esse foi o “apelido” dado pelo deputado evangélico Jair Bolsonaro (PP – RJ) a cartilhas e vídeos sobre preconceito e bulliyng que o Ministério da Educação quer distribuir em escolas públicas.
Exposição
Quando primeiro se envolveu com ofensas a homossexuais na internet ainda este ano, o deputado conta que não havia sido atacado diretamente. Ele nega, porém, que a atitude de levar os dois primeiros casos à polícia tenha provocado retaliações. “Só reagi porque estavam incitando a morte de homossexuais”. Wyllys acredita que tenha se tornado alvo fácil também pelo status de “celebridade” conquistado com a participação no reality show da TV.

Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação integral do texto e a divulgação do link www.amigodecristo.com

Inforamções: Jornal do Brasil
Via Gospel Mais ►

4 COMENTÁRIOS

  1. Que evangélico ameaçam, nunca vi evangelico matar ninguem, isso é realmente fruto da cabeça desse sujeito que se elegeu deputado e quer estar em evidencia, agora quer empurrar de goela abaixo no povo estas aberrações gayzistas, deu na televisão que Elton Jonh irá no casamento do principe da Inglaterra com "seu marido", fala sério é o fim dos tempos, Deus precisa realmente acabar com este mundo podre, nojento.Infelizmente.
    Precisamos estarmos atentos pois estas porcarias irão passar no Congresso. Alô Pastor Silas Malafaia, Magno Malta e etc. fique alerta.

  2. Quem quer se promover e ganhar exposição na mídia pode e deve lutar por uma vaga no reality show BBB
    Se mais tarde , depois de lucrar muito dinheiro, a pessoa começar a perder espaço na mídia, legal é se fazer de vítima e minoria oprimida.
    Há enorme obssessão dessa pessoa em ficar em evidência, por isso anda espalhando esse texto pobre e sem embasamento para todos os sites que tem acesso.

    Esse texto nao tem embasamento nenhum e é cheio de acusações soltas, como tiros ao alto.
    Quem exatamente o ameaçou de morte? E que ameaças são essas?

    Por que ele ameaçou " TIRAR DO AR" o Carlos Vendramini?
    Quem deu poder a essa pessoa para cometer tamanha violação contra a liberdade do outro?

    Todos sabemos que a violencia contra idosos e mulheres é real.

  3. O deputado BBB não apresentou nenhuma prova. Provavelmente, é estratégia para se promover, ganhar mídia se fazendo de vítima da "homofobia", e avançar os projetos gayzistas contra a família e de perseguição aos cristãos, que Jean apóia.

    Enquanto isso, ele promove perseguição e censura cristãos no Twitter e fora dele, como fez com Carlos Vendramini @crfvendramini , cristão que apenas criticava o Kit Gay, o PLC 122 e outros projetos que Jean e outros apóiam com unhas e dentes.

    Ver também:

    Deputado gay Jean Wyllys declara guerra aos cristãos e promove censura na internet
    http://pranselmomelo.blogspot.com/2011/03/deputado-gay-jean-wyllys-declara-guerra.html

Deixe uma resposta