Filme Desafia os Cristãos a Amarem o Homem Mau

0

Filme Desafia os Cristãos a Amarem o Homem Mau
“Amar o homem mau” pode deixar alguns Cristãos desconfortáveis de maneira que os obriga a reexaminar se eles são realmente seguidores de Cristo, ou se simplesmente falam.

Será que você realmente perdoa o seu estuprador? E você realmente ficaria com o bebê concebido através de estupro?
Essas são apenas algumas das questões que o próximo filme apresenta.
É “chamar as pessoas para realmente olhar para quem está em Cristo,” disse o ator Stephen Baldwin na última seleção.
Amar o Homem Mau,” um projeto de Stone Bridge Filmes e Eastlake Filmes, que tem até agora sido exibido diante de mais de 5.000 pessoas. O filme foi recentemente apresentado pela Prison Fellowship em Lansdowne, Virginia.
Durante um painel de discussão na quarta-feira, Baldwin, que interpreta McQuade, o líder nefasto dos skinheads, disse que o filme não é evangelístico por natureza. Mas ele sugeriu que ele teve o significado de condenar aqueles que se dizem Cristãos.
“É um filme que … não é brincadeira. Estamos vivendo em uma época em que se você está brincando com a sua fé, você vai ser responsabilizado,” disse o ator, que se tornou um Cristão cerca de uma década atrás.
O filme segue Julie Thompson (Christine Kelly), uma mulher de 23 anos, que parece ser uma pessoa de fora de sua família como uma cristã conservadora. Seu pai é o sempre cético, seu irmão mais novo é um DJ que muitas vezes zomba de sua vida cristã devota, e sua mãe parece ser um cristã, mas menos dedicada.
Thompson, uma virgem, é estuprada por Mike Connor (Arturo Fernandez), que tem um histórico criminal, e fica grávida de seu bebê. Os eventos parecem ser um teste para a fé de Thompson, bem como de sua família – pelo menos de sua mãe.
O filme não retrata a luta real que Thompson passa por chegar à conclusão de perdoar seu estuprador, que agora está na cadeia. Mas isso mostra como ela não escolhe abandonar suas crenças e praticar o mandamento bíblico de amar seu inimigo e perdoar aqueles que pecam contra ela como Deus a perdoou.
Nem uma única vez Thompson não compromete a sua fé, o mesmo não se pode dizer de sua mãe.
“Deus iria entender” é tudo que a mãe (interpretada por Kim Ostrenko) poderia dizer a ela enquanto ela sugere a sua filha abortar o bebê.
A família de Thompson está igualmente chocada ao descobrir que ela estava visitando Connor na prisão com o filho.
“É fácil dizer que você perdoa alguém,” diz Thompson no filme. “Eu fui perdoado, eu preciso perdoar.
“Eu não quero ajudar as pessoas, porque isso me faz sentir bem comigo mesmo.”
Tom Conigliaro, produtor executivo do filme e cuja ocupação é diretor da Goldman Sachs, salientou que o filme não é sobre o estupro, mas mais sobre o que acontece em seguida.
Quando ele recebeu o roteiro do diretor Peter Engert, ele disse que estava confiante de que a mensagem de “perdão e redenção sob as circunstâncias mais extremas” teria um impacto nas pessoas.Gostou então leia o restante no The Christian Post Continuar »

Visite: Amigo De Cristo, Videos Amigo De Cristo

Deixe uma resposta