Filho de lésbicas faz vídeo e vira sucesso no You Tube !

1
Filho de lésbicas faz vídeo e vira sucesso no You Tube
Um vídeo gravado por um jovem de 19 anos se tornou um sucesso no Youtube ultrapassando um milhão de acessos. Trata-se de um testemunho filmado  na semana passada perante legisladores do estado de Iowa. Nele, o jovem que é filho de lésbicas afirma que ter sido criado por elas não teve “nenhum efeito” no seu caráter.
Zach Wahls compartilhou a sua história na audiência da Câmara dos Deputados de Iowa, na terça-feira, em um esforço para dissuadir os legisladores de tentar alterar a constituição estadual para proibir o casamento gay. Ele argumentou que eles não devem proibir esse tipo de união por medo de que ele irá provocar crianças desajustadas.
Apontando para sua própria vida, ele disse que é exemplo de que os filhos de casais homossexuais acabam bem e que as famílias gays são tão normais como as heterossexuais. “Eu na verdade não sou muito diferente de qualquer um dos seus filhos,” disse Wahls aos legisladores de Iowa.
Wahls descreveu a sua família como uma unidade coesa que faz muitas das mesmas coisas que as famílias tradicionais. “A minha família toma refeições junta, vai à Igreja no domingo e sai de férias, assim como vocês,” revelou ele.
Afirmando o contrário, Dawn Stefanowicz, autora de Out From Under: The Impact of Homosexual Parenting (sem tradução para o português), concorda que os filhos de pais homossexuais têm facetas normais em suas vidas, tais como a participação em clubes sociais como os escoteiros, visitas à Igreja e as férias em família como Wahls descreveu.
Enquanto filha de um pai homossexual, Stefanowicz revela que cresceu se sentindo muito diferente das outras crianças e não aceita por elas. Ela disse que as experiências magoaram tanto a ela como ao seu irmão gêmeo de forma profunda.
Ela nunca compartilhou esses sentimentos com o seu pai por temer que poderia ofender o seu pai e os seus parceiros. Stefanowicz disse que muitas crianças que crescem em lares homossexuais são forçadas a censurar os seus sentimentos por medo de serem politicamente incorretos.

Pai e Mãe

Os resultados de uma pesquisa da Academia Americana de Pediatria (AAP) reconhecem que os filhos de casais homossexuais podem “ter experiências de marginalização social e tornarem-se objeto de escárnio e perseguição por parte de outras crianças.” No entanto, o estudo coloca a culpa por estas coisas na falha da sociedade em aceitar o casamento entre homossexuais.
O estudo feito em Julho 2006 da AAP afirma ainda que “As crianças nascidas e criadas por casais de lésbicas parecem se desenvolver de formas que são indistinguíveis das crianças criadas por pais heterossexuais.”
No entanto, o Colégio Americano de Pediatria, concluiu num estudo que “as crianças se saem melhor quando criadas pelos seus dois pais biológicos em uma união amorosa e pouco conflituosa,” comparativamente a qualquer outra estrutura parental, seja a de um pai solteiro homossexual, um casal homossexual, ou um pai solteiro heterossexual.
O CAP descobriu que mães e pais exercem a sua paternidade de forma diferente e fazem contribuições únicas para o desenvolvimento global da criança. Eles descobriram que “crianças criadas em famílias homossexuais são mais propensas a sofrer de confusão sexual, envolverem-se em experiências sexuais de risco e, posteriormente, a adotar uma identidade homossexual.”
As experiências de infância de Stefanowicz e do seu irmão correspondem às conclusões do CAP. Ela sentia que um dos gêneros não era tão valorizado ou amado como o outro. Ela disse que essa sensação a afetou profundamente a ela e ao seu irmão.
Como resultado, eles sofreram de depressão e ataques de raiva, compartilhou Stefanowicz. Eles também se envolveram em comportamentos auto-destrutivos. Ela começou a namorar rapazes aos 12 anos de idade. O seu irmão tentou suicidar-se no final da sua adolescência.
Embora tanto Wahls como Stefanowicz tenham sido criados por pais homossexuais, existe uma diferença fundamental entre eles. Wahls expressou que as suas mães lésbicas eram amplamente comprometidas exclusivamente uma para com a outra. O pai homossexual de Stefanowicz teve vários parceiros ao longo da sua infância.
Através da sua experiência e da experiência de outros semelhantes a ela, Stefanowicz afirma que a experiência de Wahls é uma raridade. Os casais homossexuais em geral têm um maior risco de separação do que os casais heterossexuais, afirmou ela. Permitir que eles se casem legalmente elevaria a taxa de divórcio, bem como aumentaria o número de crianças criadas em famílias divorciadas, argumentou Stephanowics.
Ela também disse que os casais homossexuais que permanecem juntos, muitas vezes permitem um ao outro uma relação aberta na qual se podem envolver em atividade sexual com outras pessoas.
O New York Times documentou esta tendência em um artigo intitulado, “Muitos Casamentos Homossexuais Bem-sucedidos Compartilham um Segredo Aberto.” (no título original em Inglês: “Many Successful Gay Marriages Share an Open Secret”)
Na história, o NY Times citou uma pesquisa da State University de São Francisco que descobriu que cerca de 50% dos 556 casais entrevistados relataram ter tido outros parceiros sexuais fora da sua relação principal, com o conhecimento e aprovação dos seus parceiros.

Contradições

Alguns espectadores do vídeo do YouTube pareciam convencidos pelo argumento de Wahls a favor do casamento e da parentalidade homossexual. No entanto, uma sondagem de 2007 da Pew Research mostra que a maioria dos americanos acreditam que permitir que casais homossexuais criem filhos é prejudicial para a sociedade.
Para esse efeito, a Câmara dos Deputados de Iowa já aprovou legislação proibindo o casamento homossexual com uma votação de 62-37. A votação foi bipartidária; três democratas juntaram-se a 59 republicanos para votar a favor de emendar a Constituição de Iowa para proibir o casamento gay. O Senado estadual precisa agora de fazer passar a emenda. Um esforço realizado na semana passada para o fazer, fracassou.
Filho de lésbicas faz vídeo e vira sucesso no You Tube :

VIA: Gospel Prime
 informações The Christian Post
Visite: Amigo De Cristo, Videos Amigo De Cristo

1 COMENTÁRIO

  1. Nem adianta isso é estratégia do anti-cristo para impor a lei do homossexualismo no mundo. Gente para com isso, para o homem pode ser correto, mais para Deus não é isso é biblico!!! nem vem que não tem não concordo com isso e nunca vou concorda, não sou homofobica como dizem os gays por ai ( até mesmo pq esse negocio de homofobia ja esta enchendo o saco) eu tenho todo o direito de não concorda com a opção sexual deles, não concordo de baterem neles e maltrata-los, mais eles também tem que para de ficar tentando impor na sociedade algo que muitas pessoas sabem que não é correto!!! Pode ir quem quiser ir falar que a união homossexual não prejudica a personalidade de crianças criados por eles, que eu nunca vou aceitar e concorda com isso! não mesmo.

Deixe uma resposta