Católicos não podem se confessar pelo iPhone, diz Vaticano

0

Católicos não podem se confessar pelo iPhone, diz VaticanoAplicativo do IPhone para se Confessar é censurado pelo Vaticano

Um novo aplicativo para iPhone, iPad e iPod Touch promete facilitar a vida de pessoas que não têm tempo para ir à igreja se confessar. Disponível na loja iTunes da Apple por US$ 1,99, o aplicativo “Confession” permite que fieis verifiquem se violaram algum dos dez mandamentos nos últimos tempos. Não há motivos para desconfiar, o programa recebeu aprovação até da Igreja Católica.
O programa, desenvolvido pela Little iApps com a ajuda de dois padres, tem objetivo de “estimular os católicos a se engajarem em sua fé por meio da tecnologia”. A empresa teve aprovação oficial de um bispo, que foi concedida pela primeira vez a um aplicativo de iPhone.
Posteriormente o Vaticano advertiu nesta quarta-feira que os católicos não poderão se confessar pelo iPhone e pelo iPad. Segundo o porta-voz Frederico Lombardi, a presença física no confessionário é imprescindível, quando se admitem os pecados a um padre.
“Não se pode confessar de forma alguma pelo iPhone”, disse Lombardi, acrescentando que a confissão requer a presença do penitente e do padre. “Isso não pode ser substituído por nenhum aplicativo de TI”, afirmou.
A discussão foi gerada após a divulgação de um novo aplicativo, que permitiria a confissão diretamente no iPhone e iPad. ‘Confissão: Um Aplicativo Católico Romano’, pensado para ser o primeiro aprovado por uma autoridade da Igreja, acompanha os católicos pelo processo de sacramento e contém o que a empresa responsável pelo programa considera ser “uma avaliação personalizada da consciência para cada usuário”.
O aplicativo não foi criado para substituir as confissões presenciais, mas ajuda os católicos no processo de admitir pecados aos padres em uma cabine de confissão. O aplicativo custa dois dólares no site dos desenvolvedores littleiapps.com ou na loja vitual da Apple. Segundo o site dos criadores, o aplicativo já conseguiu trazer um usuário de volta ao sacramento da confissão depois de 20 anos afastado da religião.
Foi o próprio papa Bento 16 quem orientou os fiéis quanto ao uso das novas mídias. ”Se usada corretamente, pode contribuir para satisfazer o desejo de significado, verdade e unidade que continua sendo a mais profunda aspiração de cada ser humano”, disse o papa no Dia Mundial da Comunicação.

Com Informações SRZD / Terra Notícais
Visite: Amigo De Cristo, Videos Amigo De Cristo

Deixe uma resposta