Pela terceira vez ou quarta os Ossos de São João podem ter sido encontrados na Europa

0

Pela terceira vez ou quarta os Ossos de São João podem ter sido encontrados na Europa

Em um mosteiro isolado, na Europa, foram encontrados aqueles que podem ser os ossos de São João, o homem que batizou Jesus Cristo.

A ilha da Bulgária não parece ter nenhuma importância. Pequena, desabitada, esquecida, gelada. Ilha de São João. Só agora os cientistas descobriram que esse nome sempre teve um motivo muito especial.

Como é que São João Batista pode ter sido enterrado naquela ilhota, no Mar Negro, a mais de mil quilômetros da Terra Santa? Para os estudiosos, isso é possível, e é uma história que envolve aventura, perigos e heroísmo.

A igreja o considera o maior depois de Cristo, o profeta que nasceu para anunciar a vinda do messias. João ganhou o nome de Batista por ter batizado Jesus, em uma das cenas mais famosas do Evangelho. A igreja ortodoxa o representa como um anjo. A cabeça que carrega na bandeja é a dele mesmo, cortada por Herodes, rei de Israel, a pedido de Salomé.

Cinco lugares no mundo reivindicam a posse da cabeça autêntica de São João. A cabeça que está guardada na igreja de Notre Dame d’Amiens, na França, é uma das cinco que estão espalhadas pelo mundo. Outras podem ser encontradas em Roma, Munique, Istambul e Damasco. Egito e Montenegro também exibem relíquias de São João.

Mas os ossos que foram encontrados neste ano na Bulgária vieram com uma prova de antiguidade que os torna ainda mais preciosos.

É o que sobrou da chamada “Nova Basílica”. Quando o templo foi erguido, no século XIII, já fazia 900 anos que São João Batista tinha sido enterrado lá.

No templo do século III foi encontrado o relicário, enterrado debaixo da mesa do altar. A pouco mais de um metro, estava a placa com a inscrição. Ela não prova que os ossos são de São João Batista. Mas prova que nos primeiros tempos do cristianismo, as pessoas acreditavam que ele estava enterrado lá.

O arqueólogo Kazimir Popkonstantinov diz que é a primeira vez que os ossos são encontrados junto com uma inscrição. As letras em grego dizem: Deus ajude o seu servo Tomá, que carregou as relíquias de São João. E também está gravada a data: 24 de junho. O dia de São João.

Popkonstantinov completa com uma frase surpreendente para um cientista. Ele diz: Deus e São João Batista me guiaram nesta descoberta. As relíquias estão expostas numa igrejinha modesta em Sozopol, a cidade que fica diante da ilha.

Vão passar por testes para identificar a idade dos ossos e se todos pertencem à mesma pessoa. Mas por enquanto os búlgaros só querem celebrar o Natal. Nesta época de reunir a família, eles não têm dúvidas de quem chegou para a festa foi Jesus Cristo, o filho de Deus, o homem que recebeu o batismo das mãos de São João.

Possíveis ossos de São João Batista são tema de polêmica, assista:


Tudo isso não passa de uma especulação para promover o turismo religioso, não é de hoje que a Bulgária esta tentando se levantar de uma crise, e para qualquer pessoa que tem o mínimo conhecimento Bíblico sabe que isso é mais um golpe religioso, no amor de Cristo Roberto Falbo.

Veja outros artigos relacionados com essas relíquias de idolatria da I.C.A.R, e suas ossadas:

Possível ossada de João Batista pode ser golpe religioso

Possível ossada de João Batista pode ser golpe religioso em prol do  turismo A descoberta da suposta ossada de João Batista expõe a pressa de quem quer explorar…

Ossuário de Tiago irmão de Jesus Cristo não é falso – diz peritos

Ossuário de  Tiago  irmão de Jesus Cristo não é falso – diz peritos Ossuário Depois de cinco anos de processo, Justiça israelense afirma que caixa mortuária de Tiago…

Fonte: Clicapiaui.com
Visite: Amigo De Cristo, Videos Amigo De Cristo

Deixe uma resposta