Publicado:10/12/2010 - às:12:05
Mundo Cristão / Noticias Cristãs | Por Amigo De Cristo

Iraniana Sakineh Ashtiani liberta em casa com o filho imagens pela TV

Iraniana Sakineh Ashtiani liberta em casa com o filho imagens pela TV

As imagens de Sakineh Ashtiani em casa com o filho foram mostradas pela TV estatal iraniana. Segundo o Comitê Internacional contra o Apedrejamento, ela, o filho e o advogado já estão livres.

O Comitê Internacional contra o Apedrejamento anunciou nesta quinta-feira a libertação da iraniana Sakineh Ashtani, que foi condenada à morte por adultério e por supostamente ter participado do assassinato do marido.
Essa notícia correu o mundo, mas o governo do Irã não confirmou oficialmente.
Assista a matéria:

Fotos mostradas pela TV estatal iraniana mostram Sakineh Mohamadi-Ashanti e o filho dela em casa, aparentemente em liberdade na cidade de Osko, noroeste do Irã.
São imagens que reforçam o que disse nesta quinta-feira a líder da Comissão Internacional contra a Pena de Morte e o Apedrejamento, com sedeem Berlim. Mina Ahadi informou que Sakineh, o filho dela e o advogado já estão livres.

Sakineh foi condenada à morte em 2006, acusada de adultério e de participar do assassinato do marido. Ela
corria o risco de ser apedrejada, um tipo de execução existente até hoje no Irã, e que gerou comoção e protestos em várias partes do mundo.

As autoridades iranianas não confirmaram a suspensão da pena de morte e nem a libertação de Sakineh. Mesmo assim, a Comissão Internacional não tem dúvidas: foi a pressão de líderes mundiais e de personalidades que tirou Sakineh do corredor da morte.
O presidente Lula chegou a fazer uma oferta oficial de asilo pra ela, mas o governo do Irã não aceitou.

A ONU aprovou, no mês passado, em Nova York, uma resolução pedindo o fim dos apedrejamentos, das perseguições a minorias e dos ataques a jornalistas e advogados no Irã. O Brasil preferiu não participar da votação. Para o Itamaraty, essa é uma discussão que deve acontecer no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra.
Fonte: Jornal Nacional- com informações inforgospel
VEJA OUTROS ARTIGOS RELACIONADOS COM O CASO DE Sakineh Ashtiani  :
  1. Sakineh Ashtiani segundo informações vai ser executada hoje 03/11

    Iraniana. Sakineh Ashtiani vai ser executada pelo suposto assassinato do marido hoje 03/11/10 chegou a escapar do apedrejamento após ser acusada de manter
    www.amigodecristo.com/2010/…/sakineh-ashtiani-segundo-informacoes.html
  2. O mundo tenta salvar uma mulher

    1 ago. 2010 … No lugar de Jesus, porém, são anônimos, políticos e celebridades de todo o mundo a bradar pela vida de Sakineh Mohammadi Ashtiani,
    www.amigodecristo.com/2010/08/o-mundo-tenta-salvar-uma-mulher.html
  3. Lula diz que Brasil pode conceder asilo a iraniana condenada por

    31 jul. 2010 Sakineh Mohammadi Ashtiani, de 43 anos, está presa no Irã desde maio de 2006, quando um tribunal na Província do Azerbaijão Ocidental a
    www.amigodecristo.com/2010/…/lula-diz-que-brasil-pode-conceder-asilo.html

Visite: Amigo De Cristo, Videos Amigo De Cristo, Estudos Bíblico Amigo De Cristo

Comente via Facebook, e curta nossa página =)

Mostrando Sem Comentários
Comente também! É importante para o nosso Portal
  1. Doutrina Cristã disse:

    Os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos em compreender a misericórdia e o perdão.
    10 para o Irã e zero para os EEUU
    O Brasil está no caminho certo

  2. amigodecristo.com disse:

    Caríssimo wilker-son vivemos em mundo onde a impiedade tece uma unanimidade aristocrática que anda sobre os trilho da maldade.

    Como cristão casos como Teresa Lewis me choca EME deixa triste de ver que existe parcialidade nesses casos diplomáticos, mas creias querido que diante de Deus nada passa em vão, a palavra nos diz que de dois pardais nenhum deles é esquecido diante do “Pai”, e sabemos que esse mundo jaz no maligno, infelizmente a tendência é piorar, isso é profético para quem tem a Bíblia sagrada como um livro de autoridade é fé, não tenho por luxuria relatar nenhum martírio de Cristão perseguidos, pois o que realmente acontece com um cristão quando é pego é deplorável, eles usam dos piores requintes de crueldade e tortura.

    Uma coisa sei, que fazemos muito pouco para evitar certas coisas, mas em Cristo eu tenho minha consciência resguardada, e sei que existe um juízo muito maior do que os do homem.

    Resta esperar no Senhor e pelo seu grande dia!
    Obrigado por comentar nessa matéria, e que esse caso da Sakineh Ashtiani possas ser um nvo começo para a justiça no Irã.
    Paz de Cristo amado Willker-son!

  3. wilker-son disse:

    EUA executam mulher que Ahmadinejad compara à Sakineh

    Teresa Lewis foi condenada por participar da morte de seu marido e do enteado

    AFP

    Teresa Lewis recebeu injeção letal
    Uma mulher acusada de ser cúmplice na morte do marido e do enteado, nos Estados Unidos, foi executada na noite de quinta-feira. Teresa Lewis é a primeira condenada à pena de morte no estado da Virgínia desde 1912. O caso atraiu apelos da União Europeia e chegou a ser comparado com o da iraniana Sakineh Ashtiani, condenada à morte por apedrejamento.

    Teresa Lewis, de 41 anos, recebeu uma injeção letal às 21h13 local (22h13 em Brasília) na prisão de Greensville, revelou o porta-voz Larry Traylor. Diante do prédio, um grupo de 30 opositores à pena de morte soou uma campainha e rezou enquanto a sentença era concluída. Na terça-feira, a Suprema Corte dos Estados Unidos rejeitou um recurso de última hora para suspender a execução.

    Ela havia se declarado culpada da acusação de contratar dois homens, em 2002, para assassinar seu marido e seu enteado. Sua intenção era ficar com os 350.000 dólares do seguro de vida do companheiro. Os advogados de defesa alegaram que um dos criminosos, Shallenberger, admitiu ser o autor do crime e ter enganado Teresa para conseguir parte do valor da apólice. O assassino se suicidou em 2006, na prisão, onde cumpria pena perpétua com o comparsa, Fuller.

    Baixo QI – A defesa da acusada alegava que ela não tinha inteligência suficiente para arquitetar o crime e que foi manipulada pelos dois criminosos, que seriam seus amantes. O coeficiente intelectual (QI) de Teresa era de 72 – pouco acima do limite de 70 e considerado abaixo do de uma pessoa com deficiência mental.

    A Suprema Corte proíbe as execuções de condenados com QI inferior a 70. Mas, o governador da Virgínia, Bob McDonnell, declarou que "nenhum profissional de medicina concluiu que Teresa Lewis cumpre com a definição médica ou legal de uma pessoa com atraso mental", e portanto, manteve a execução.

    No início da semana, Mahmoud Ahmadinejad denunciou uma "campanha midiática contra o Irã" no caso Sakineh Mohammadi Ashtiani, a iraniana de 43 anos condenada à morte sob acusação de adultério e participação no assassinato do marido. Segundo o presidente do Irã, ao mesmo tempo que a imprensa ocidental se mostrava indignada contra a execução da iraniana, calava-se sobre Teresa Lewis.

    Pena de morte – Nos Estados Unidos, ela foi 12ª mulher executada desde o restabelecimento da pena de morte, em 1976. Das mais de 1.200 pessoas condenadas à pena de morte desde então, apenas 11 eram mulheres. Virgínia é o segundo estado mais ativo neste tema, atrás apenas do Texas. A última execução feminina na região foi há quase cem anos, quando Virginia Christian, uma americana negra de 17 anos, morreu na cadeira elétrica condenada por matar a patroa, branca, por sufocamento.

    Tags: eua, execução, morte, teresa lewis, virgínia.
    Comentários
    porque ; ninguem,fez referencia a esta morte.porque é a america

Digite abaixo o seu comentário.

Comentários: Reservamos o direito de não publicar comentários ofensivos, palavras indecorosas, links, propagandas, e todo o conteúdo que venha a violar a política do site - Comentários postados não representam a opinião do site.