Ex-traficante afirma ter encontrado Jesus Cristo

0
Ex-traficante encontra Jesus Cristo
Ex-traficante encontra Jesus Cristo

Ex-traficante afirma ter encontrado Jesus Cristo – Dois anos depois de ser preso no sertão da Paraíba, no Nordeste, o ex-traficante  de drogas da favela Cidade de Deus, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, Marcos César Santos Costa, o Cesinha, de 39 anos, reconquistou sua liberdade garantindo ser um novo homem.

O ex-comandante das bocas-de-fumo das localidades Pantanal I e II deixou o presídio de Bangu I com uma Bíblia nas mãos afirmando estar convertido e participando ativamente da igreja do pastor Marcos César. A saída foi acompanhada pelo grupo Afroreggae. Ele afirma que que não sai da prisão como o antigo Cesinha da Cidade de Deus. “Larguei tudo, a vida, a boca de fumo, a parceria, os companheiros, as armas. Tive um encontro com Jesus”.

Depois de sair da cadeia, Cesinha voltou à Cidade de Deus onde não ia há 14 anos e reencontrou com a familia e os amigos. No local, ele afirmou que volta como um novo homem pronto a ajudar mudar a vida de outras pessoas.
Cesinha também foi ao Tribunal de Justiça do Rio onde agradeceu ao desembargador da 7ª Vara Criminal, Siro Darlan. O desembargador afirmou que a sociedade precisa entender que um homem que cai pode se levantar. E que merece uma segunda chance.
Condenações e penas
Marcos César Santos Costa, o Cesinha, foi preso em 2008 levando uma vida de fazendeiro e trabalhador da roça em uma mansão na cidade de Queimadas, no sertão da Paraíba. O ex-chefe do tráfico de drogas da Cidade de Deus chegou a fugir e se esconder em uma igreja evangélica após cerco de agentes da Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (Drae) e de policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande. Ele acabou se entregando no Fórum da cidade.
Na época em que foi preso, Cesinha estava condenado a 17 anos por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ele chegou a cumprir dez anos de pena por tráfico, em Bangu 1.

FONTE: EXTRA
Assista ao vídeo do testemunho Marcos César Santos Costa

Veja mais noticias relacionada:

Das bocas de fumo para o trabalho árduo na igreja

Igreja tem assumido o papel do Estado onde ele está ausente.

Deixe uma resposta