PT estuda excluir tema aborto do programa, para não perder a eleição.

0

PT estuda excluir tema aborto do programa, para não perder a eleição.

Candidata Dilma Rousseff vê demora em perceber a onda de boatos entre religiões; aliada alerta que tema pode custar Presidência. Acuado pela perda de votos de evangélicos na reta final do primeiro turno, o PT ensaia deixar de lado a defesa programática da descriminalização do aborto e já planeja retirar a proposta do programa do partido, aprovado em congresso.

A medida deve ser discutida em reunião da Executiva do PT, como forma de responder aos rumores contra a candidata à Presidência, Dilma Rousseff, apontados como o principal motivo para o crescimento de Marina Silva (PV), contrária à legalização do aborto, e a consequente ida da disputa presidencial ao segundo turno. O primeiro contra-ataque partiu do secretário de Comunicação do PT, André Vargas.
“O Brasil verdadeiramente cristão não votará em quem introduziu a pílula do dia seguinte, que na prática estimula milhões de abortos: Serra”, disse em seu Twitter.
A pílula do dia seguinte é um dos métodos contraceptivos criticado pela Igreja Católica e distribuída pelo Ministério de Saúde. Diferentemente do que Vargas sugere, sua adoção foi decidida antes de o tucano José Serra, rival de Dilma no segundo turno, ser titular da pasta.
O secretário de Comunicação do PT defende ainda o isolamento da ala do partido pró-legalização. “Agora é hora de envolver mais dirigentes na campanha. Foi um erro ser pautado internamente por algumas feministas. Eu e outros fomos contra”.
Um dos coordenadores da campanha de Dilma, José Eduardo Cardozo, reconhece que a resolução do PT, pró-descriminalização do aborto, não é unânime no partido e não é a posição de Dilma.
Antes de ser candidata, Dilma defendia abertamente a descriminalização da prática –o fez, por exemplo, em sabatina na Folha em 2007 e em entrevista em 2009 à revista “Marie Claire”.
Depois, ao longo da campanha, disse que pessoalmente era contra a proposta. Hoje, diz que repassará a discussão ao Congresso.
O tema se tornou tão incômodo que ontem, ao “Jornal Nacional”, Dilma o citou mesmo sem ter sido questionada (ela teve um minuto e meio para “dar uma mensagem aos eleitores”).
“Eu tenho uma proposta de valores. Um princípio nosso de valorizar a vida em todas as suas dimensões”.
A senadora eleita Gleisi Hoffmann (PT-PR) afirmou que a defesa da descriminalização do aborto pode até ser defendida por algumas alas do partido, mas pode “custar a Presidência da República”.
Já o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), puxador de votos evangélicos, disse que chegou a perder votos porque defendia Dilma, que “erroneamente” era associada a afirmações anticristãs.
Além do PT, o PMDB também defende uma ação para combater a associação de Dilma ao tema aborto, que virou onda de e-mails e comentários em meios religiosos.
Os peemedebistas querem que a candidata divulgue, enfim, um programa de governo deixando claro ser contra a legalização.
Ontem, Dilma reconheceu que a campanha percebeu muito tarde a onda associando seu nome ao tema do aborto e a uma fala, que ela não disse, de que nem Jesus Cristo tiraria dela a vitória.
Sobre a presença do presidente Lula na campanha, Dilma não precisou seu papel. “O presidente Lula a gente não pode falar em dose, ele não é o remédio é solução”, disse.
Fonte: Folha de São Paulo

Dilma declara que em seu governo haverá procedimentos para a prática do aborto pelo SUS

Dilma declara que em seu governo haverá procedimentos para a prática do aborto pelo susAo ser perguntada sobre a sua posição quanto ao aborto e se tinha alguma experiência…

          Quem é de Cristo , pode impedir essa vitória – Dilma a favor do aborto

O povo Brasileiro leiam com atenção e veja quem é que esta mal intencionado!

1 COMENTÁRIO

  1. Atenção: aqui temos Itamar Franco desmentindo várias frases que Serra gosta de dizer, se apropriando de coisas que nunca fez de verdade: ele diz que "criou os genericos", que "criou o Plano Real"; Itamar tb fala das tentativas de privatização de empresas públicas brasileiras e o que Itamar Franco teve de fazer para impedir, etc…Serra gosta de falar sobre biografia "limpa" e tal, mas por ter o hábito de acusar pessoas sem provas esta sendo investigado por calunia e difamação, além de mais quatro ou tres outros processos (não lembro, vou caçar o link dessa informação e posto depois), inclusive por improbidade administrativa ("má gestão, "irresponsabilidade com a administração do que é bem público". As declarações de Itamar Franco ex-vice presidente do Brasil e presente por um tempo e atual senador eleito por MG desabafa: http://www.politicacomdedonafer.tempsite.ws/blog/?p=2454

  2. Quer dizee que agora, como se não bastassem as amis absurdas acusações, entre elas terrorismo, apoio ao aborto, redução ou cerseamento de liberdade religiosa (SIM! PASMEM! Já acusaram a Dilma disso tudo até agora!) também estão acusando Dilma de ter dito que "que enm Cristo tiraria minha vitória"? Eu não sei se choro de perceber quão PODRES E RASTEIRAS são certas (várias) posições que a DIREITA toma neste país ou se dou gargalhadas por ouvir uma acusação tão ridícula. A que nível a campanha de Serra chegou! Além de disparar de útlima hora pacotes resolve-tudo, uma espécie de "cala-a-boca social" de curto prazo (1o.: nas ultimas semanas de repente soltou promessas como 600 reais de salário-mínimo já p ano que vem – detalhe: este valor é sempre fixado em maio de cada ano, portanto o avlor do ano que evm já foi decido em maio deste ano de 2010; 2-reajuste IMEDIATO (?) DE 10% para aposentados e pensionistas do INSS – questionado de onde tiraria este dinheiro, desconversou, alegando que "existem muitas gorduras mo orçamento"). INFORMEM-SE MELHOR GENTE! É esse tipo de político que vcs querem? Transformando estas eleições em um ódio rerigioso nacional QUE NÃO EXISTE? Releiam o texto do Frei Beto dizendo que Dilma e Lula NUNCA tomariam posições que agredissem que prejudocassem seus valores cristãos! O link está aí em cima no enu comentário. Acorda Brasil!

  3. Aqui no site da Revista Época vejam a notícia de que líderes religiosos, entre eles Frei Beto e Leonardo Boff, APÓIAM DILMA: colunas.epoca.globo.com/comdilma/2010/10/13/temas-religiosos-na-eleicao-provocam-guerra-de-manifestos/

  4. Não pude notar certas mensagens que li aqui. Especialmente as que falam do aborto. Primeiramente, ogstaria de esclarecer que existe uma questão básica de organização em um todo e qaulquer partido: essas resoluções dos Congressos Nacionais dos partidos são diretrizes votadas e aprovadas na instância dos partidos, e não SÃO PROGRAMA DE GOVERNO de um candidato. Há diferenças fundamentais. Em 2o. lugar, como o próprio texto mais acima acima mostrou, em momento algum o tema "ABORTO" foi sequer citado. Falou-se em REAFIRMAR direitos que a mulher deveras tem! Em momento algum Dilma se posicionou a favor do aborto, falou sempre sim: de preparar o SUS para receber mulheres que fazem aborto (só para que todos saibam: 1 em cada 5 mulheres já fizeram aborto no Brasil!), isto é, em casos que JÁ SÃO PREVISTOS em LEI (2 casos: ESTUPRO E RISCO GRAVE DE MORTE PARA A MÃE). Repito: NUNCA disse isso, e não existe vídeo nem gravação nem esntrevista que confirme isto. Em 3o. lugar, para quem ainda duvida dos valores cristãos/católicos de Dilma, basta ler o artigo que o Frei Beto escreveu sobre ela (que havia sido sua vizinha na infância) a fé de Dilma, no Colégio Católico, as orações de noite enquanto presos políticos na época do Regime… Está lá, na Folha de São Paulo e na Revista Carta Capital que saiu recentemente: http://www.cartacapital.com.br/politica/dilma-e-a-fe-crista/.
    4o. lugar: há meses pesquiso muito sobre o cenario politico brasileiro, e venho acompanhando as posições dos candidatos desde a época das pré-candidaturas. Sempre lia e ouvia que a Marina Silva "era favorável à realização de plebiscito para temas complexos, como regulamentação do aborto e do uso da maconha Para quem quiser está na FSP: www1.folha.uol.com.br/poder/786372-marina-defende-plebiscito-sobre-aborto-e-cita-obama-ao-justificar-posicao-em-pesquisas.shtml. Quinto e último lugar: Serra editou a norma técnica que regulementou a prática do aborto nos casos previstos em lei, ou seja, cumpriu um serviço apenas BUROCRÁTICO, que ia de encontro, RESSALTO E REPITO: a leis QUE JÁ EXISTIAM. O que Dilma defende é que o SUS esteja PRONTO para receber estas mães, seguindo a lei, com médicos e equipamentos. Para que estas mães nestas situações não usem, por exemplo, ervas que podem causar envenenamento ou agulhas de tricô na tentativa de abortar, por medo de serem presas, pela ignorância da atual legislação, além de preconceito diante da sociedade. Diferente demais, diga-se de passagem, das mulheres que tem grana, as artistas globais: para elas ABORTO não é problema MORAL. O $ PAGA! Confirmem melhor e com mais fontes, as mais diversas possíveis, antes de publicarem opiniões fechadas ou em agrado ou desagrado em relação a este ou aquele candidato. Mostrem a posição de responsabilidade e postura mais séria com seus leitores. Afinal, é isso que esperamos de vcs. Quer analisar criticamente alguma informação: faça-o de amneira diligente, prudente e responsável.Nós merecemos isto. Obrigado.

Deixe uma resposta