A Eleição Divina

0

A Eleição Divina

Eleição é usada na Palavra de Deus de três maneiras.
1. Eleição às vezes é usado na Bíblia com referência a um cargo.
A. É usado no sentido concernente a Saulo: !Então disse Samuel a todo o povo, vejam a quem o Senhor escolheu? Então todo o povo rompeu em gritos, exclamando: Viva o Rei!? (I Sm 10:24) Se Saulo foi salvo ou não, não tem nenhuma relação sobre esta eleição ao cargo do Reino por Deus.
B. É usado no sentido concernente aos apóstolos. !Jesus disse a eles, não vos escolhi eu em número de doze? Contudo, um de vós é diabo?. (Jo 6:70). Onze destes homens eram salvos e um estava perdido. Seus seres eleitos ao cargo de um apóstolo por Jesus Cristo não tem nada a ver com sua salvação.
A estes poderiam ser adicionados muitos exemplos de Deus escolhendo para um cargo. Muitos reis de nações do que Israel viriam abaixo desta eleição. Veja Ciro, Nabucodonosor, e outros
C. É usado no sentido de Jesus Cristo, Ele próprio. !Pois isso está na Escritura: Eis que ponho em Sião uma pedra angular, eleita e preciosa?. )I Pe 2:6). A eleição de Cristo refere-se ao Seu cargo de Profeta, sacerdote e Rei. Em I Pe 2:6, nós cremos que a referência é propriamente ao Seu trabalho como Sacerdote quando Ele ofereceu Seu sangue a Deus. Para a eleição concernindo a dos outros cargos, veja Isaías 42:1 e 65:9.
2. Eleição é algumas vezes usada em referência ao prazer de um privilégio especial.
A. É utilizado no sentido concernente a Israel antiga: ?Porque tu és o povo Santo ao Senhor, teu Deus; o Senhor, teu Deus, te escolheu, para que lhe fosses o seu povo próprio, de todos os povos que há sobre a terra?. (Dt 7:6). Veja também Isaías 45:4. Israel foi escolhido de Deus para especiais e peculiares bênçãos. Deus confiou seus oráculos a eles (Romanos 3:2). Que privilégio para eles! Que bênção! Eles não mereciam isso mas foram eleitos por Deus, Ele próprio, habitou no seu meio. Eles foram escolhidos para isso por Ele em graça.
Muitos tem dificuldades com Israel e Romanos 9:10-11. Paulo localiza-se lá, fora da nação eleita, e, para privilégios especiais, há uma outra eleição que é um tanto diferente. É uma eleição nos teriam para tanto entender Romanos 9:11-13, lida com duas nações mais do que dois indivíduos. Qual nação iria Faraó (que era um indivíduo) representar neste contexto? Pegue todos eles como indivíduos e seus problemas serão menores.
B. É utilizado no sentido de privilégios especiais em relação aos anjos de Deus. !Conjuro-te, perante Deus, e Cristo Jesus, e os anjos eleitos, que guardes estes conselhos, sem prevenção, nada fazendo com parcialidade? (I Timóteo 5:1). É surpreendente que não aparece mais freqüentemente. Ainda se Deus diz somente uma vez alguns foram eleitos e alguns !não guardaram seu primeiro estágio? (Judas 6) isto satisfaria um crente.
Lá parece estar muitos privilégios e bênçãos especiais para o qual anjos são eleitos. Tem a ver com os anjos, uma eleição para privilégios, pois Cristo nunca promoveu por eles para que pudessem obter salvação. Eles levam uma mensagem de Deus às pessoas como é visto no caso de Daniel (Daniel 9:21), José ( Mateus 1:24), Zacarias (Lucas 1:13), Maria (Lucas 1:30) e muitos outros.
Os anjos foram escolhidos, ao invés do homem, para ministrar sobre Cristo depois da Suas tentação de satanás (Mateus 4:11). Eles tem dado acusações de Deus concernente a Cristo (Mateus 4:6). Anjos, também, são espíritos ministradores aos herdeiros da salvação (Hebreus 1:14). Eles conduzem santos para o céu (Lucas 16:22). Dos seu privilégio nós podemos multiplicar a Escritura. Esta é a eleição deles.
3. Eleição é falada na Bíblia como sendo para salvação eterna. !Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação, pela santificação do Espírito e fé na verdade?. (II Ts 2:13).
A. É usada como sendo para salvação eterna em II Timóteo 2:10. !Por esta razão, tudo suporto por causa dos eleitos, para que também (como Paulo tinha e seus leitores), eles obtinham a salvação que está em Cristo Jesus, com eterna glória?. O contexto nos fala que Paulo estava em algemas (verso 9). muitos falam que Paulo estava em Roma na prisão quando ele escreveu estas palavras. Embora Paulo estivesse na prisão a Palavra não estava (verso 9). Haviam alguns na tribunal de Nero e na prisão que ainda não eram Salvos embora eles tivessem sido chamados no verso 10 de serem eleitos. Paulo declara que ele suportava as algemas, e todas as outras coisas que pudessem vir sob ele em ordem que os escolhidos de Deus pudessem ouvir a palavra sem algemas (verso9) e então obter salvação.
Aqui Paulo dá a maior razão no mundo para pregar e suportar; através da Palavra sem algemas alguns irão obter salvação. Se Deus não tivesse pessoas no mundo nós não precisaríamos pregar porque o homem natural não recebeu as coisas do espírito. Paulo não sabia
que eleitos havia, mas ele sabia que eles estavam perdidos e precisavam Ser ministrados.
Que estes !eleitos? eram judeus (na tribunal de Nero?) ou povo já salvo não será permitido neste contexto.
B. É usado no sentido de salvação eterna em I Pedro 1:2. !Eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo, graça e paz vos sejam multiplicados?. Este versículo afirma que eles eram !eleitos de acordo com a presciência de Deus Pai?. Presciência tem dois significados na Palavra de Deus.
(1) É usado de mera presciência, de saber antes. Ainda assim, um matemático certamente prevê quando um eclipse virá. Nosso ter lunar depende do que os cientistas prevêem onde a terra e a lua estarão no momento exato. De maneira alguma assumimos que este tipo de presciência é a causa de qualquer coisa. Os matemáticos que prevêem um eclipse, não causam, o seu conhecimento, este eclipse.
Neste sentido Deus sabe de antemão o mal mas Sua presciência não é a causa disso. Deus conhece todas as coisas desde o princípio. Ele nunca foi introduzido a alguma coisa do qual Ele já não soubesse antes. Muitos não teriam para acreditar que por causa da presciência de Deus Ele fez sua eleição, mas isso não é verdade. Ele não olhou através de eternidade ou tempo de antemão quem teria fé em Jesus Cristo por causa desta fé, elegê-las a salvação. Tudo que Deus previu em nós é ruim.
(2) Presciência é usado na Bíblia para significar conselho, decreto, e aprovação. Isto simplesmente significa que Deus previu alguns com consideração a um propósito. !Sendo este entregue pelo determinado desígnio e presciência de Deus, vós os matastes, crucificando-o por mãos de iníquos?. !(Atos 2:23) Aqui a morte de Cristo não foi somente prevista mas preordenada com em I Pedro 1:20. No entanto debaixo de consideração (I Pedro 1:2), Deus de atenção conhecida (e aspiração do sangue de Jesus Cristo). E neste mesmo sentido presciência usado em Romanos 8:29 e Romanos 11:2. seria interessante notar Mateus 7:23. !Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade?. É certo que Jesus tinha uma presciência desses companheiros. É tão verdade que Ele nunca as pré-conhece com o propósito para fazê-las bom como Ele é dito de pré-conhecer Seus eleitos. Pense sobre este versículo.
C. Eleição é usada, neste sentido de salvação eterno, nas seguintes colocações:
Romanos 9:11; Romanos 11:5; Romanos 11:7; I Ts 51:4; e II Pd 1:10. de todas essas palavras cognitivas (Veja o novo Dicionário Webster). Nas referiríamos você a uma concordância ou dicionário. Escolher, escolhendo, etc. … tem a mesma palavra de origem como eleito, eleição, etc.. em muitos casos.
Conclusão:
Tantos hoje insistiriam que eleição é somente um dos primeiros dois usos ou ambas deles, mas nunca o terceiro. Nós sentimos um que deve tão bem negar os primeiros dois como o terceiro. Tudo da Palavra de Deus é para ser criada e pregada apesar de como nossa velha natureza reage. Eleição para salvação tomou lugar em Jesus Cristo antes de nascimentos. !… E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou mal (para que o propósito de Deus, quanto a eleição, previamente, não por obras mas por aquele que nos chama).

Autor: Pr João Hawkins Filho
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br

Deixe uma resposta