Novas igrejas invadem periferia da capital alagoana

0

iNovas igrejas invadem periferia da capital alagoana

Entre evangélicas e neo-petencostais já são mais de 20

A proliferação de templos religiosos em Maceió já pode ser observada pela população. As igrejas estão geralmente em bairros da periferia e à cada dia atraem mais fiéis. A criação dessas instituições não é controlada, já que o Brasil é um país laico, no entanto, muitas se aproveitam da fé das pessoas e transformam a religião em um comércio lucrativo.

Em alguns templos, além do dizimo – 10% de tudo que for arrecadado – os fiéis são incentivados a dar dinheiro para receberem graças, como sucesso profissional. Assim, ser pastor está se tornando uma profissão e exigências acerca de roupas e costumes também se sobressaem em algumas igrejas.

Uma consulta feita pelo Cadaminuto revelou que só na capital existem cerca de 20 igrejas diferentes, entre evangélicas e as denominadas neo-pentecostais. As igrejas mais conhecidas são a Assembleia de Deus, Batista, Quadrangular e Universal. Além dessas, existem a igreja Cristã de Nova Vida, Messianica Mundial do Brasil, Nossa Senhora Mãe do Povo, Sara Nossa Terra entre outras.

A instituição religiosa se caracterizou como um agente de socialização e no caso de algumas igrejas, como a Católica, tem um peso histórico e uma dimensão universal, não se limitando a uma etnia ou a uma região. Porém, segundo o pastor Cavalcante, da Igreja Cristã de Nova Vida, muitos valores vêm sendo perdidos à medida que novos templos vão surgindo, inclusive os que visam o lucro.

“Este ano nossa igreja comemora 50 anos de fundação no Rio de Janeiro e desde 2001 estamos em Maceió, através do pastor Fernandes. Em 2005 eu vim de Campina Grande para assumir os cultos, que são calmos, ao contrário daqueles pentecostais, barulhentos e que podem assustar quem vai pela primeira vez. Temos momentos de louvor, batemos palmas, mas na ministração da palavra todos prestam atenção”, contou.

O pastor explicou que as crianças também têm lugar na igreja e recebem ensinamentos sobre Deus e o acompanhamento de professores, que exibem vídeos e contam histórias, enquanto seus pais estão louvando. “Os pequenos recebem ensino na linguagem deles e aprendem que a igreja é para eles. Nos cultos normais as crianças nem sempre entendem e ficam inquietas. Mas, aqui não é uma escola e sim, um lugar para cultuar Deus”, destacou.

Questionado sobre a proliferação das igrejas em Maceió o pastor afirmou que isso faz parte da busca por Deus, carência que passou a não ser suprida pelo catolicismo e pelos templos evangélicos que para ele, acabam esquecendo os preceitos da bíblia. Ele lamentou ainda, o oportunismo de algumas pessoas que criam igrejas para transformá-las em um comércio.

“O homem tem um vazio, que só pode ser preenchido por Deus, mas ser pastor virou motivo de chacota e isso me envergonha. Acham que todos são como aqueles que aparecem na tv, com falsos milagres. Algumas igrejas são cabides de empregos, perderam o sentido, graças a pessoas despreparadas, que se dizem missionários e não têm condição de conduzir um rebanho”, lamentou.

Para o pastor, a reforma protestante feita por Martinho Lutero ajudou a mudar crenças criadas pelo homem, como o purgatório e a compra de terrenos no céu. Ele explicou que na Igreja Cristã de Nova Vida as pessoas têm liberdade para se vestir como querem, mas precisam adotar uma postura séria e ética.

“Existe a Assembleia de Deus e a Batista, que são igrejas tradicionais. Entre as neo-pentecostais tem ainda, a Renascer, Verbo da Vida, Universal e Mundial, por exemplo. Acredito que Deus esteja onde Jesus está, pois essa é a única forma de chegar a ele. Não digo que ninguém deva trocar de religião, mas deve conhecer a verdade por meio da bíblia”, ressaltou.

Para o estudante Marcos Prado, 24, a maioria dessas novas igrejas visa o lucro. De acordo com ele, a prova disso é que existe um templo religioso em cada esquina. “Acho que essas igrejas querem dinheiro, principalmente a Universal. Quem contribui com isso só pode ser burro. É uma pena ter gente que se deixa enganar assim”, afirmou.
Fonte: Cada Minuto

Deixe uma resposta