Não sou cristão de boca de urna, diz José Serra

0

“ Não sou cristão de boca de urna para agradar eleitores, sou cristão por convicção”

Em visita a Expo Cristã nesta terça-feira (7), em São Paulo, o candidato José Serra afirmou que os valores cristãos são os seus valores. “Eu não sou cristão de boca de urna para agradar eleitores, consquistar votos e no dia seguinte esquecer o assunto.”, afirmou.

O tucano ainda completou: “Jesus é a verdade e a justiça, o que faz bem ao povo e faria bem à política. Chega de enganação e de mentira. A verdade e a justiça é o que o povo deseja”.

Serra circulou por entre stands de editoras de livros cristãos, músicas, arte sacra, artigos religiosos, mas dedicou parte de seu pronunciamento à imprensa à comunidade evangélica. Conclamou que os fiéis colaborassem com o governo em um projeto de reabilitação de pessoas com deficiência e de dependentes químicos. “Sou cristão por convicção e pratico o cristianismo na vida pessoal e política”, disse.

Ao deixar o pavilhão vermelho da Expo Center Norte, o tucano se deparou com um quarteto de música gospel e deu uma palhinha de Summertime e As Times Goes By, mas engrossou o coro dos evangélicos ao cantar Vai Dar Tudo Certo composta por Waldecy Aguiar. Após o passeio pela feira, o candidato fez uma breve reunião com os organizadores.

Geraldo Alckmin (PSDB), candidato ao governo em São Paulo, acompanhou Serra na visita à feira e elogiou o evento. “A nona edição da Expo Cristã fortalece o espírito cristão. Os meios de comunicação são muito importantes no processo de evangelização. É possível abranger mais pessoas e levar a palavra de Deus”.

O candidato a importância da fé, mas que só ela não é suficiente. “Aé importante, nos fortalece. Mas as questões da política são questões terrenas, a gente não deve tranferir. Nós que temos que suar a camisa”.

Perguntado sobre a questão dos homossexuais e como isso interferiria no culto evangélico, se manteve neutro. “Não há incompatibilidade nessas questões. Devemos garantir o direito de liberdade das instituições e de outro lado não permitir nenhuma forma de preconceito”, afirmou.
Fonte: Terra

Deixe uma resposta