Cristãos são atacados a caminho da igreja na Indonésia

0
Dois líderes cristãos foram atacados na Indonésia enquanto se dirigiam a caminho para um culto na igreja. O presidente da nação predominantemente muçulmana anunciou o pedido para uma investigação imediata.

O ataque de domingo de manhã ao pastor Luspida Simandjunktak e ao ancião da igreja Hasean Lumbantoruan Sihombing deixou o primeiro em choque e o segundo com um ferimento.

De acordo com relatos de testemunhas, um grupo de cerca de sete homens em motos emboscou os dois líderes a 500 metros da igreja.  Após o esfaqueamento Sihombing e Simandjuntak marcante na cabeça com uma prancha de madeira, os agressores fugiram do local.  Eles foram enviados ao hospital Mitra Keluarga e estão internados em estado grave.

Após o ataque, o presidente indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, imediatamente chamou as autoridades para investigar e responsabilizar os responsáveis.

Yudhoyono, que defende em grande medida os partidos islâmicos no parlamento, tem sido amplamente criticado pela mídia por não reprimir os islâmico linha-duras, suspeitos de realizar os ataques de domingo.

Enquanto a maioria das pessoas na Indonésia abomina a violência, ataques à liberdade religiosa por linha-dura tem aumentado, de acordo com o Instituto para a Paz e Democracia Setara, um grupo de direitos humanos. “É, em grande parte porque a administração Yudhoyono está sempre tão lenta “, disse o ativista Setara Hendardi.

“A violência tem acontecido no Bekasi durante muito tempo. A polícia deve tomar medidas para garantir e proteger essa congregação religiosa”, acrescentou Indira Fernida da Comissão Nacional dos Direitos Humanos, segundo o Jakarta Post.

De acordo com Setara, houve 64 incidentes – que vão desde o abuso físico para impedir os grupos de orações e realizaram queima de templos neste ano.
Após o último incidente, os grupos de direitos humanos e da igreja apelaram ao governo para renovar o seu compromisso de proteger os direitos das pessoas.

Os muçulmanos representam 86,1%  da população da Indonésia. Os cristãos protestantes, entretanto, representam 5,7% e, católicos romanos, 3%.
Além de ser a terceira maior democracia do mundo, a Indonésia é o lar maior população muçulmana do mundo.


Fonte e foto: Christian Post

Deixe uma resposta