TRE apreende material de Garotinho em igreja evangélica

1
TRE apreende material de Garotinho em igreja evangélica
TRE apreende material de Garotinho em igreja evangélica

TRE apreende material de Garotinho em igreja evangélica

Uma operação da equipe de fiscalização do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE) aprendeu nesta quarta-feira centenas de cartilhas “Manual feminino da cidadania”, na sede da igreja Assembleia de Deus em Madureira. O material apresenta indícios de propaganda antecipada de campanha do pré-candidato do PR ao governo do Rio, Anthony Garotinho (foto), e do pastor Manoel Ferreira.

O pastor Ferreira deverá concorrer a uma vaga no Senado. Além de fotos, as cartilhas, com 34 páginas cada uma, fazem referências a realizações do ex-governador e do pastor.

Também foram recolhidas na sede da igreja fichas de cadastramento de fiéis, nas quais são solicitados o número do título de eleitor, zona eleitoral e local de votação. Muitos cadastros já estavam preenchidos com dados dos eleitores.

Promotores do Ministério Público Eleitoral e a equipe do TRE passaram a acompanhar a distribuição das cartilhas há cerca de 20 dias. Segundo o juiz Paulo Cesar Vieira de Carvalho Filho, responsável pela fiscalização da propaganda no Rio, o material vinha sendo entregue durante os cultos da igreja.

– É proibida a propaganda eleitoral dentro de igreja. Isso é uma infração, e todo o material será enviado para a Procuradoria Eleitoral, que tem a atribuição de tomar as medidas cabíveis – disse Carvalho Filho.

O ex-governador Garotinho afirmou que conhece a cartilha, mas que não sabe quem a produziu. Manoel Ferreira não foi localizado.

Garotinho entra com recurso no TRE para reverter sua inelegibilidade

O ex-governador Anthony Garotinho, pré-candidato ao governo do Rio pelo PR, entrou com recurso nesta terça-feira, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio, para tentar reverter a decisão que, no último dia 27, o tornou inelegível por três anos, a contar de 2008 .

No pedido de embargo de declaração (recurso para que o TRE reveja sua posição), o advogado contratado por Garotinho no Rio, Jonas Lopes Neto, sustentou que não há provas concretas de que o ex-governador cometeu abusos de poder econômico a favor de sua mulher, a prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, na campanha municipal de 2008, pelo que o casal foi punido.

Fonte: O Globo

1 COMENTÁRIO

  1. Tenho certeza que Igreja NÃO É local prá isso e nem o púlpito da Igreja foi feito prá palanque e nem prá promoção de homens. Ele foi criado na Igreja prá o ensino e pregação da PALAVRA DE DEUS e o Pastor que tá fazendo ou permitindo isso tá errado, segundo a Bíblia. Mesmo que a Igreja tá inserida no contexto social, não se pode misturar as coisas. Particularmente candidato que vai dentro da Igreja tentar me convencer a votar nele eu levanto, peço licença, saio e ainda queimo ele prá quem eu encontrar. E isso tem dado certo viu ? E não é só eu que faço isso não, é um bocado de irmão que eu conheço.

Deixe uma resposta