Reforma a tua igreja, para a glória de Deus

0

 

Reforma a tua igreja, para a glória de Deus
Reforma a tua igreja, para a glória de Deus

Reforma a tua igreja, para a glória de Deus”

Dias atrás, durante uma pregação, o Espírito disse que se Jesus Cristo voltasse ao mundo, Ele certamente seria expulso de boa parte das igrejas cristãs. A afirmação parece estranha, mas, se nos atentarmos para a situação da igreja na idade média, quando nasceu a Reforma Protestante, comparando-a com o que se faz hoje nos templos, vamos chegar a uma intrigante conclusão: muitas loucuras daquele tempo foram trazidas de volta às igrejas de Cristo, para tristeza dos verdadeiros crentes. Veja, por exemplo, o caso das indulgências, que na época de Lutero, foi o estopim da revolução religiosa que libertou o mundo e desbancou a igreja católica, do trono onde Satanás a havia colocado. Tudo o que podia ser vendido, era posto à venda. A igreja vendia cartas de perdão dos pecados, vendia pedaços da cruz de Cristo, do suposto manto de Cristo, cobrava para tirar almas do purgatório, enfim, qualquer coisa servia para tirar dinheiro das pessoas.
  • Evidente que os homens de Deus, que amavam o seu Cristo, não ficaram calados diante de tais abusos. Pedro Valdo (1174) na França; Jonh Wycliffe (1320) na Inglaterra; João Huss (1415) na Republica Checa; Martinho Lutero (1525) na Alemanha; João Calvino (1533) na Suíça e tantos outros irmãos verdadeiros, sinceros, que foram perseguidos, caluniados; alguns mortos e presos, pela causa do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Todos se opuseram contra os abusos da igreja, não deixando calar suas bocas diante da injustiça. No dizer de Paulo, em sua I Carta aos Coríntios, capítulo 13, versículo, 6: “Não folgaram com a injustiça, mas folgaram com a verdade”. Hoje, em nome da liberdade promulgada pela Constituição, estamos diante de inúmeros velhos e novos abusos. E, diante deles, a multidão de crentes segue calada e indiferente; não se atentando para a imagem daquele que está no trono de Deus, pois se olhasse com cuidado, veria que não é o seu Cristo que está lá, mas um espírito estranho aos céus.
  • Não são poucas as igrejas que oferecem tristes espetáculos ao mundo. Há quem anuncie na televisão a venda da água do rio Jordão, rosas milagrosas, lâmpadas que espantam espíritos, óleos milagrosos, fogueiras santas, portais mirabolantes, tapetes de sal; enfim, tudo é válido para aumentarem o faturamento dessas instituições. O pior de toda esta desgraceira, é que eles encontram pessoas (como na idade média) dispostas a comprarem essas bugigangas. Os cultos, que deveriam ser de recolhimento, parecem espetáculos profanos. A música é uma barulheira infernal e os crentes, entram num louco frenesi, agitados certamente pelo mesmo espírito que agita os shows dos cantores da moda. O clamor pelos dízimos é constrangedor. Nunca se viu apóstolos, nem crentes das igrejas primitivas, envolvidos nesse tipo de loucura e petitórios. Até no carnaval, já se encontram “blocos de Jesus”.
  • Se o Senhor enviasse um anjo do céu para avaliar as igrejas, fechando as portas das que não lhe são fiéis, não tenha dúvida de que não sobraria muita coisa. Dias atrás passei diante de uma igreja evangélica e vi um burrico que entrava porta adentro, com uma mulher vestida de Maria (mãe do Senhor) nos lombos. Parei e fique olhando aquilo e pensei comigo: “Meus Deus, aonde vamos parar”. Na semana seguinte, nas páginas do principal jornal da cidade, estava estampada a notícia de disputa judicial entre pastores de uma pentecostal, pela vaga do principal dos sacerdotes. O antigo pastor havia morrido e teria de ser substituído. Evidente, que entre irmãos, essa seria uma questão muito simples de se resolver. Mas estava em jogo o alto salário do velho pastor, diga-se de passagem, que morava no melhor condomínio privado da cidade. Salário? Quinze mil reais por mês. Daí a disputa. Não são poucos os que vêem na abertura de pequenas igrejas, uma forma de ganharem dinheiro. A Constituição Federal protege e muito bem, as questões relacionadas com os cultos e as igrejas. Falou que é igreja, a polícia não pode investigar com liberdade e nem o fisco para fiscalizar. As doações são informais. Vira e mexe a dinheirama do caixa dois das grandes igrejas evangélicas, aparece nos noticiários. Mas tudo acaba em pizza. Não há como provar nada.
  • Os crentes estão mais perdidos do que cego em tiroteio, diríamos na linguagem do povo. Dá tristeza de ver a desgraça (o diabo) se apoderando de suas vidas. São muitos os que escrevem pedindo socorro sobre coisas básicas. Vivem implorando pelo pão e felicidade terrenos, sem saberem nada do verdadeiro Jesus e das riquezas celestiais. Quando morrerem, esses pobres diabos acabarão no escuro. Mas não estarão sozinhos. Muitos dos pastores que deveriam guiá-los estarão lá também. Haverá choro e ranger de dentes. As pessoas precisam estar atentas para esses pregadores que não são de Deus; a homens que vivem falando de prosperidade, de coisas do mundo, sem anunciar a salvação e a vida eterna. Dízimos, ofertas, sacrifícios e jejuns, são coisas do passado, mas ainda em prática em todos os lugares. Jesus nunca pregou tais coisas, nem Ele nem seus apóstolos. A prática de oblações e sacrifícios se fundamenta exclusivamente na interpretação distorcida das Escrituras e na confusão que se faz entre Novo e Velho Testamento. Aliás, muitos crentes não sabem diferenciar uma coisa da outra.
  • Senhor! Acorda o teu povo. Levanta as tuas testemunhas, para chamarem de volta a tua igreja, pois os tempos são chegados e precisamos muito de orientação e socorro. Levanta de novo Wycliffe, Huss, Lutero, Calvino e tantos outros crentes sinceros, na pessoa dos teus servos; para que com coragem, trabalhem contra os abusos dos homens profanos, que se apoderaram novamente da tua igreja. Jesus ajuda-nos a ter coragem para rompermos os laços que Satanás impôs às nossas vidas e às nossas igrejas; coragem para fazermos as reformas necessárias, de maneira que a simplicidade do culto cristão seja trazida de volta à tua casa, Senhor. Queremos ouvir a Tua Palavra nas igrejas, pela boca dos teus pastores. Apodera-Te deles Senhor, Tu e o Teu Espírito Santo, para que falem contra a injustiça, contra a idolatria e contra as falsas doutrinas. Dê-lhes a firmeza para dizerem NÃO a Satanás. Abra Senhor, os seus olhos, para que vejam que o inimigo ruge como um leão à volta. Livra-os, Senhor, dos perigos e das tentações. Que Deus nos ajude. Amém.

Fonte :A Palavra de Deus

1 COMENTÁRIO

  1. Amigo,bom dia!eu sou o Ebenezer do blogdodesviado.blogspot.com e este texto é show de bilheteria,é este sentimento que os desingrejados tem em seus corações,aguadamos com ansiedade o começo desta grande e definitiva reforma,o texto está bom demais.E quando puder dê uma passada no meu blog,e você verá que sou seu seguidor já faz algum tempo.Abraço,Ebenezer.

Deixe uma resposta