MILAGRES QUE NÃO SALVAM

0

MILAGRES QUE NÃO SALVAM

Temos a idéia que se recebermos de Deus um milagre olharemos para a vida cristã de outra forma, que seremos muito mais fervorosos na fé, e que assim também receberemos salvação e um coração transformado.
Só que temos um exemplo clássico para podermos entender que isso nem sempre acontece. Infelizmente quando alguém vai ao encontro do milagre ele não deseja ser salvo, nem ter a vida transformada por Jesus, ele normalmente deseja é receber o alívio do sofrimento, uma doença curada, um filho liberto, um emprego e outros menos o autor dos milagres.

Se não recebe o que deseja sai reclamando e falando mal de Deus e de todos envolvidos, se recebe o milagre durante um tempo costuma estar na igreja, mas quando a memória apaga o sofrimento esquece do prometido e a vida volta ao seu ritmo anterior.

Assim também foi o povo de Deus ao saírem do Egito, eram escravos e lhes foi prometido que sairiam dali teriam sua terra, cidadania e nesta iriam ter leite, mel e uma nova vida em Deus. Seriam de novo um povo e não mais escravos.

Deus revela a si mesmo aquele povo, confronta Faraó pessoalmente em defesa do povo. Moisés foi o líder escolhido por Deus para então tirar o povo daquela terra.

A passagem entre o Egito e a terra prometida duraria por volta de 40 dias a pé. Não sendo um longo caminho. Estes então estariam na sua terra, podendo exercer suas funções livremente tendo suas famílias em paz e a vida seria outra. “Ademais, tenho ouvido o gemer dos filhos de Israel, aos quais os egípcios vêm escravizando; e lembrei-me do meu pacto. Portanto dize aos filhos de Israel: Eu sou Jeová; eu vos tirarei de debaixo das cargas dos egípcios, livrar-vos-ei da sua servidão, e vos resgatarei com braço estendido e com grandes juízos.” (Êxodo 6:5-6)

Já antes da saída começarão a experimentar o que Deus reservava a eles, em todas as pragas lançadas sobre o Egito nenhuma atingiu o povo de Deus, eles ficavam livres e os Egípcios viam as pestes acontecerem e se amedrontavam.

Ao saírem os egípcios vão persegui-los e o povo vê a maravilha do mar se abrir e passarem a pés enxutos “E tu, levanta a tua vara, e estende a mão sobre o mar e fende-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco.[…] Então Moisés estendeu a mão sobre o mar; e o Senhor fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite, e fez do mar terra seca, e as águas foram divididas. E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em seco; e as águas foram-lhes qual muro à sua direita e à sua esquerda.”( Êxodo 14:16, 21)

Quando os egípcios chegaram ao meio do mar aberto, as águas foram fechadas e engoliu todos com seus cavalos e cavaleiros. E o povo de Deus seguiu em paz vendo que nenhum dos seus se perderam apenas os perseguidores Egípcios.

Isso deveria ter gerado neles um temor e tremor de Deus, mas não viram assim, enquanto caminhavam apenas iam murmurando o que deixou Moisés em um estado complicado, ele era representante do povo perante Deus e de Deus perante o povo. Só que não conseguiam reconhecer seu trabalho, esforço e luta.

No percurso de 40 dias ficaram 40 anos para aprenderem obediência, mesmo experimentando milagres imensos como: roupas que não rasgavam calçados que não se acabavam o alimento vindo até eles, como carne, o próprio maná que não precisava ser cozido nem guardado para o dia seguinte, bastava-lhes recolher o tanto necessário para o dia. Assim mesmo houve pessoas que recolheu por demais e o viu estragar como lhes havia sido dito.

Caminharam três dias no deserto e não encontraram água doce para beber, aquelas águas a chamaram de Mara por ser amarga, ao invés de irem até Deus e pedir a solução foram a Moisés e o acusaram, e começaram a murmurar, perguntavam a ele o deveriam beber. Eles não conheciam o Deus que os havia livrado do cativeiro. As águas foram transformadas em doce pelas mãos de Moisés no poder de Deus.

Deus lhes faz um juramento: […] “Ali Deus lhes deu um estatuto e uma ordenança, e ali os provou, dizendo: Se ouvires atentamente a voz do Senhor teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, sobre ti não enviarei nenhuma das enfermidades que enviei sobre os egípcios; porque eu sou o Senhor que te sara.” (Êxodo 15:25b-26)

Deus fez chover pão (16:4), experimentaram ver até a Glória do Senhor em uma nuvem (10b). E assim sucedeu uma série de acontecimentos, e o povo? Rendeu-se ao senhor como os havia jurado? Deus cumpriu sua palavra, mas o povo não cumpriu a sua. Adoraram outros deuses em pleno movimento de milagres. Perseguiam seu líder sem nenhum medo do que lhes poderia acarretar, reclamavam de Deus como se este os tivesse fazendo favor e fossem os povos Senhores e não servos.

Mal Moises demorou no monte imaginaram estar desamparados e sem Deus. (cap. 32) mesmo sabendo não ser aquele deus feito por mãos humanas que o haviam tirado do Egito. A escravidão já não doía mais, se esqueceu de quem era o verdadeiro Deus em suas vidas.

Quem entrou na tão esperada terra prometida já não era mais aquele povo que havia saído do Egito, mas os que vieram desta caminhada. Quando foram expiar a terra vira o quanto era boa, mas apenas Calebe e Josué voltaram animados com o que viu os demais chegaram desanimados com medo e murmurando.

Deus não queria um povo covarde para entrar naquela terra, ela não seria habitada por eles de qualquer forma, não entrariam lá apenas por entrar, teriam que lutar por ela. Teriam que expulsar seus moradores e dominar. Era realmente uma conquista não simplesmente um presente de mãos beijadas.

O reino de Deus não mudou para nós hoje. Estamos em pleno século dos milagres, e pouca salvação de vidas. Estamos vendo Deus operar não mais por Moisés, mas por meio de Cristo Jesus, que deu sua vida por nós. E queremos apenas seu milagre, nosso alivio pessoal e familiar, queremos o emprego, a vida sendo sarada, os filhos drogados libertos os confusos encontrando solução. Mas estarmos debaixo da graça divina e servindo de forma séria e com a vida mudada, isso não. Mudar minha vida já é demais.

Somos chamados para sermos separados como aquele povo, sermos o povo de Cristo hoje, mudarmos nossa vida e a história da nossa geração, mas queremos mais é comer o que a terra tem a nos oferecer, o prazer sem culpa a liberdade sem cobrança. Não queremos conquistar a salvação queremos apenas entrar na terra que mana leite e mel achando que ela está disponível de qualquer forma.

A fidelidade de Deus ao povo no deserto não mudou assim como não mudou a desobediência do homem e a sua murmuração. Experimentou o milagre de Deus não o seu melhor. A santidade de Deus permaneceu, mas o homem não se rendeu a santidade D’ele.

O plano de DEUS era revelar-se ao seu povo, tornar sua glória visível, sendo estes por meio de provisão, libertação e em conseguencia deixar sua lei que ia preparar Israel para manter a aliança do Senhor. Ao povo caberi
a cumprir seu chamado e de ser o POVO DE DEUS no meio do mundo incrédulo.

O MILAGRE não te leva a salvação, pode te mostrar o caminho, mas se você não se render ao dono do milagre apenas o verá de relance, não conhecerá realmente quem Ele é. Com milagre ou sem ele continuará sendo Deus no mundo, mas nós sem Jesus não seremos nada no mundo, precisamos de seus milagres para poder caminhar em fé, mas precisamos muito mais de Jesus para poder chegar ao céu.

Nossa caminhada pode durar horas, dias ou anos, não importa. Importa é com quem estamos caminhando, que lado estamos indo, se olhando para Cristo ou para nossas vontades.

Se acharmos que Deus nos abandonou logo estaremos adorando outros deuses ou esperaremos que o Senhor se manifeste a nós e nos diga: não os abandonei, apenas estou os vendo de longe para caminharem firmes com os pés na fé.

Vivamos o melhor que Deus em cristo Jesus tem a nos dar. Sabendo reconhecer nossa liderança, sabendo que em todas as coisas Deus é fiel, mesmo em momentos em que não o vemos, não o sentimos, mas em fé podemos crer que Ele não nos abandona jamais.

O maior milagre não é você experimentar o que pode sarar sua carne, mas o maior milagre que você pode experimentar é a salvação da sua alma por meio do sangue de Cristo Jesus. Quando a salvação entra na sua vida há cura da alma, mente e corpo. Há mudança radical de vida. Ai sim vale a pena experimentar um verdadeiro milagre na vida.

Apenas ver o corpo ser sarado é pouco, não queira apenas como o povo de Deus no deserto quis, saciar o corpo, queira mais, busque mais de Deus, ele tem a terra prometida e vida abundante para nós, basta querermos conquistar com santidade e vida no altar de Cristo.

Silvia Letícia Carrijo de Azevedo Sá
leticiacarrijo@oi.com.br

Deixe uma resposta