Silas Malafaia no Programa do Ratinho

Silas Malafaia no Programa do Ratinho
Silas Malafaia no Programa do Ratinho

Silas Malafaia no Programa do Ratinho

Confira como foi o debate sobre PLC 122 e homofobia

O programa foi ao ar ontem, com transmissão ao vivo diretamente do estado de São Paulo, no grande complexo de estúdios do SBT, localizado à rodovia Anhanguera, altura do quilômetro 18. O IBOPE do programa acusou estar em segundo e de terceiro lugar na praça paulista enquanto o debate era travado.

Parte 1: Ex-Deputada federal Iara Bernardi entra no estúdio, faz argumentações preliminares. Reportagem externa do repórter Ney Inácio explica o que representa o PL, entrevista o Pr. Dilmo dos Santos (ministério CONAMAD), militantes de ONG pró-homossexualismo e transeuntes num reduto de gays próximo da Praça da República. Silas entra, presenteia o apresentador Carlos Massa, o Ratinho, e sua assistente de palco com livro e Bíblia de Estudo. Em sua palavra preliminar diz que o PL 122/2006 deveria se chamar Lei do Privilégio. Ele recebe ovações da platéia.

Parte 2: Pastor Silas diz que homossexualismo é questão comportamental, ninguém nasce gay, aponta ao campo científico da Biologia, para a ordem cromossômica, que nos informa haver apenas macho e fêmea. Iara Bernardi diz que pessoas homossexuais não pedem para nascer gays, sem contestar a informação da ordem cromossômica, alega que o PL 122/2006 não afronta religiões e que o projeto visa coibir a população de externar preconceito. Silas denuncia que o PL 122/2006 foi posto para aprovação dos Senadores sem que eles soubessem, que os Militantes Gays agiram de maneira antiética e sorrateira numa madrugada do Senado Federal.

Parte 3: Iara: “O pastor está nervoso?” Silas: “quero informar que o meu temperamento não está em debate”. Malafaia cita Senadores que nã o são evangélicos e são contra o PL 122/2006. Iara Bernardes cita dados numéricos de assassinatos de gays, sem credibilidade, que já contestados em outros fóruns. Silas chama o PL 122/2006 de bobagem, diz que o brasileiro realmente discriminado é o jovem e o pobre. Nas considerações finais, o apresentador Ratinho brinca e diz torcer para que Malafaia continue só como pastor evangélico, porque se não for assim tomará o lugar dele. Risos.

via: belverede.blogspot.com

COMPARTILHAR