Carta do Inimigo aos membros das igrejas

0

Carta do Inimigo aos membros das igrejas

(Confidencial)

Em breve vou dar início ao ataque final à Igreja, e procuro colaboradores.

Se és um simples crente que ora e estuda a Bíblia, esta mensagem não é para ti. Não vou perder tempo contigo… Ao longo da história, nunca utilizei colaboradores desses, pois tudo que disseres será comparado com a Bíblia e vão descobrir que estás enganado. Quando vires as doutrinas alteradas, e os ensinos de Cristo deturpados pelos que vão colaborar comigo, também não me preocupo que continues fiel a Cristo, e que clames contra mim. Ninguém te vai ouvir. Não tens autoridade eclesiástica.
Mas, se és padre, ou pastor, ou presbítero ou ancião, ou crente leigo com responsabilidade na tua igreja, se és considerado crente muito espiritual, acima de qualquer suspeita, então é a tua colaboração que procuro. Só me interessa a colaboração dos dirigentes, cuja palavra ninguém ouse contestar. Esses têm sido, através dos tempos, os meus melhores colaboradores.
O nosso primeiro ataque será dirigido às convicções doutrinárias dos crentes. Queres acrescentar novas doutrinas à mensagem evangélica?
Então vamos começar por anular a frase de Paulo em Gálatas 5:1 Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a meter-vos debaixo do jugo da servidão.
Vamos acabar com essa irritante segurança em Cristo, que uns poucos teimam em manter. Vamos voltar a sobrecarregá-los com tantas leis, impostos, tradições e regulamentos até que já não os possam cumprir. Vamos abalar a sua confiança e a sua certeza.
Podes utilizar esta receita que te ofereço:
É verdade que não há no Novo Testamento referências directas a ________________________ , nem era necessário, pois isso era tão evidente para os primitivos cristãos de origem judaica que estavam perfeitamente conscientes da obrigatoriedade do/da ­­­­­­­­­_________________ que o facto de não haver referências no Novo Testamento, prova evidentemente, que não foi necessário ensinar tal doutrina, de tal maneira era aceite e cumprida no primitivo cristianismo. Há no entanto, dezenas de passagens, em que o ensino do/da ______________________ está subentendido.
No caso de se tratar duma lei do Velho Testamento que pretendas pôr em vigor, poderás acrescentar:
Ninguém pode apresentar uma única passagem do Novo Testamento em que a lei do/da _________________ fosse revogada. Aliás, o próprio Cristo afirmou em Mateus 5:17/18 que não veio destruir a lei ou os profetas, mas veio para cumprir, e que nem um só j ou til seria omitido da lei.
Noutra passagem, em Mateus 23:3, Jesus disse, referindo-se aos fariseus: Observai, pois, e praticai tudo o que vos disserem…. Ora é evidente que a lei do/da ____________ era ensinada pelos fariseus, como podemos provar por muitas passagens do Velho Testamento.
Aí tens a receita.
Basta somente preencher os espaços em branco, com a lei ou a doutrina que escolheres, e tens muito por onde escolher.
Não te esqueças de utilizar toda a influência da tua posição, e toda a autoridade eclesiástica que tens como dirigente religioso. Procura integrar-te o mais possível, na cultura da tua igreja. Se és duma igreja tradicional, assume um ar sério, dum dirigente acima de qualquer suspeita…. Se és duma igreja carismática, começa por gritar: “Aleluia… Amem… Glória ao Senhor…” Depois apresenta as novas doutrinas, utilizando toda a cultura e todo o “linguajar” da tua denominação, pois é só nisso que reparam.

yle=\”margin: 0cm 25.05pt 0.0001pt 1cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;\”>

Se necessitares de ajuda, desde que seja para deturpar a doutrina de Jesus Cristo, é só chamar.
Teu velho amigo, sempre pronto a ajudar,

         ASS: O Inimigo